chico buarque novo

Se existe um problema neste país, é a intolerância. E o preconceito. E o discurso de ódio. E algo que podemos usar para chamar as pessoas de quem não gostamos de “fascistas”. Afinal, fazer isso é tolerância. É pós-conceito. É discurso de amor. Corrupção, petrolão, 64 mil homicídios por ano? Não é problema: no máximo, é culpa de um tal Eduardo Cunha. O problema mesmo é a falta de diálogo.

Um tal de Chico Buarque foi hostilizado por “suas posições políticas” no Leblon. Ao menos é o que dizem as notícias. Vendo o busílis mais de perto, percebemos algumas camadas de dura realidade sob a epiderme jornalística. Chico Buarque foi hostilizado por ser defensor do partido da presidente com a pior popularidade da história, que num parlamentarismo já teria caído, que num recall não deixaria saudade nem em petista.

Mas o pior é o locativo. Chico Buarque foi “hostilizado”. No Leblon. Que país é este?, já obtemperava outro metidinho a poeta. Onde já se viu uma pessoa estar no Leblon, jantando no Leblon depois de receber vultosas verbas via Rouanet, e alguém chamá-lo de petralha por ser petista? Qualquer um sabe que isto é pior do que o nazismo.

Aliás, é o que diz um tal de Pablo Villaça (agora sem ironia: ninguém sabe mesmo o que faz este tal de Pablo Villaça). Já não se pode mais nem comer no Leblon em paz, aonde a intolerância da classe média deste país vai nos levar? Daqui a pouco, será difícil para Chico Buarque ser petista em Paris. Certamente algum coxinha da classe média vai interpelá-lo na rua.

São os defensores do pobrismo, daquela teoria de Ernesto Laclau de que você pode sempre se fazer de proletário para ser um riquinho mimado criado a Ovolmatine com leite e pêra, desde que diga que gosta dos pobres. E critique a classe média, essa turma que ganha menos do que você, se for para dizer que é 100% favela.

Exemplos abundam: Chico Buarque criticando a classe média brasileira de seu apartamento em Paris, Gregório Duvivier, o filhote do dono de meia Copacabana, José de Abreu, o homem na ilha de Caras que faz papel de um capitalista ricaço que ignora os pobres na novela, e vive como um comunista ricaço que ignora os pobres na vida real. Todos prontos a te chamar de “coxinha” por não gostar de tudo ter tanto imposto que você tem de economizar por 8 meses para comprar um iPhone, enquanto 5 meses do que você trabalha vai para o Estado financiar os “projetos culturais” destas gracinhas.

Aí, um grupo de pessoas “hostiliza” Chico Buarque no Leblon. Hostiliza? Vimos o vídeo. Qualquer comentário reclamando dos nossos posts aqui tem mais “hostilização” do que aquilo. Chico Buarque apenas ouviu uma provocação de um desconhecido: “Quem defende o PT, o que é?” – “Petista”, respondeu nosso Górgias. “É um merda”, replicou o provocador.

O melhor veio a seguir: “Para quem mora em Paris é fácil”, provocou outro provocador. Resposta genial do bastião-mor das letras, das músicas, da noção política e do entendimento das mulheres do Brasil: “Você mora em Paris?” Ahn, ehrr. Mesmo no Leblon, alguém precisar avisar que a brincadeira do “bobo é você” não funciona quando estamos comentando sobre apartamentos em Paris.

Na verdade, estava todo mundo praticamente rindo. Qualquer discussão entre amigos, inclusive entre amigos que concordam politicamente, tem mais tiro, porrada e bomba do que essa altercação aí. Esperávamos um UFC digno de vingar Ronda Rousey (socialista) e Zé Aldo (flamenguista, o que é quase a mesma coisa). Sentimo-nos assistindo a uma partida de yawn pong*.

(*yawn pong é um jogo para dois ou mais participantes, para noites tediosas; cada um fica em um sofá; quando alguém boceja duas vezes antes de outro bocejar uma, o jogador 1 ganha um 1 ponto.)

Claro, para o Pablo Villaça, alguém falar que não gosta de alguém é violência. Chico Buarque foi agredido. Naturalmente, por fascistas. Estes fascistas que são, obviamente, tucanos, e portanto são liberais, querendo um Estado mínimo. Tudo é discurso, nada é real.

Um grupo de bêbados então discutiu com outro grupo de bêbados? O politicamente correto (também conhecido como policiamento incorreto, ou mero totalitarismo ou esquerda non plus ultra) tratou de imediatamente dizer que o que os bêbados do Leblon fizeram com Chico Buarque e seu grupelho de milionários também foi errado.

chico buarque humanasFoi errado? Aparentemente foi. Devemos criticá-los, então? Bem, no máximo isso. Devemos é defender uma sociedade livre, em que as pessoas tenham o direito de ofender umas às outras (já ouço muxoxos do lado esquerdo da platéia, tão preocupado com a hiper-sensibilidade de gays, mulheres, negros e muçulmanos, prontos a me chamar de nazista e supremacista para me ofender?).

Uma sociedade livre é isso: nada de uniformidade, nada de concordância. É andar na rua e alguém dizer que você é um merda. É aparecer em público e ninguém gostar de você. É ir para a balada e não comer ninguém. O resto é controle, proibição, obrigação. A única clave a determinar a sinfonia da homogeneização do Brasil. A pax progressistae que obriga todos a rezarem pela mesma cartilha.

“Ah, mas foi desrespeito.” Você, meu amigo, você, você mesmo, quer, uma sociedade, em que todos, todos, sejam obrigados, veja bem, o bri ga dos, a… respeitarem uns aos outros?

Você, companheiro, pedindo isso, é o mesmo que vai criticar a Inquisição, os intolerantes, os fanáticos religiosos, a bancada evangélica e seu pai que limpou seu bumbum quando você era um bebê cagão daqui a dois tweets? Você quer mesmo que a lei suprema da sociedade seja o respeito ao outro, sem perceber o quanto isto desrespeita meu senso do ridículo e qualquer liberdade do ser humano?

Experimente então passar 5 minutos na internet ou com seus amiguinhos da Vila Madalena/Lapa sem “desrespeitar” o Silas Malafaia, o Jair Bolsonaro, o Marco Feliciano, o autor destas linhas que estão te dando um faniquito de levar o dorso da mão à cintura e o pézinho a fustigar violentamente o assoalho.

chico-buarque wagner beethovenÉ incrível como uma mentalidade tão progressista foi capaz de atalhar o caminho de jovens para se tornarem umas velhas chatas se benzendo diante de qualquer palavrão.

Ah, claro: um tal de Mário Magalhães, no UOL, estampou em manchete com letras garrafais: “Bronca com apê de Chico Buarque em Paris expõe intolerância e ressentimento”. Bronca com o apê. E expõe in-to-le-rân-cia destes brasileiros safados desta classe média, intolerantes com “o apê” de Chico em Paris financiado com o dinheiro dos brasileiros que não querem pagar por Chico e dar poder para o PT na mesma toada: “A bronca com o apê de Chico em Paris é o vômito dos ressentidos.”

Quer apostar quanto que o cara faz alguma comparação com nazistas no meio do texto? Sobre o apê, diz a criatura que Chico “[a]dquiriu-o com a grana suada do seu trabalho”. A dupla acepção da terceira pessoa trai uma verdade: não foi com o suor de Chico, foi com o de Francisco. E emenda: “Qual o problema? Os fascistoides agora viraram partidários da propriedade coletiva?”

Well, para os analfabetos da nossa imprensa, que só falam (e pensam) por metonímias, é bom cair na real: sim, caso fossem fascistas, seriam partidários da propriedade coletiva, cazzo. O que ensinam nos cursos de jornalismo destes últimos 50 anos?!

Bem, ninguém se preocupa com os reais motivos, dificilmente concatenáveis racionalmente depois de uma bebedeira, pelos quais Chico Buarque é criticado? Pois é bom fazer um memorando de fim de ano, um documento memorial a lembrar ao país quem está mancomunado com um partido (não apenas apóia o PT, como dizem nossos jornalistas com a anamnese de uma mosca) que está afundando um país, e lucrando com isto – para criticar quem lucra com trabalho baseado em contratos mútuos e sem se imiscuir no poder político e na carteira de ninguém.

chico buarque rouanet

Mas o principal permanece: por que algo que sem dúvida é mais sem graça, desinteressante e insípido para qualquer comum mortal, de repente se torna a maior questão do país se acontece com Chico Buarque?

Alguém ser “hostilizado” é ser xingado por defender o partido X ou Y? Puta que pariu. Já pensou se Chico Buarque possuísse uma conta no Twitter?! Já pensou se, sei lá, olhasse pela janela do seu apartamentão para a realidade?!

O que Chico Buarque é, para que ser questionado sobre seu apartamento em Paris mereça tanta indignação de progressistas? Não são eles que chamam qualquer um de “elite de olhos azuis” (eepa!) e coxinha e ricaços que não sabem o que é povo caso alguém se manifeste contra o PT?

Será que se Chico Buarque descesse de sua torre de marfim Paris-Leblon iria mesmo achar que o problema do país é alguém achá-lo um merda? Talvez pegar 3 horas de ônibus para voltar para casa do trabalho na CPTM, talvez 64 mil homicídios por ano sob égide do coitadismo penal petista, talvez ver suas “conquistas sociais” consumidas pela inflação e crise (o velho problema do keynesianismo, “produzindo” riqueza artificialmente e cobrando com juros depois, o que qualquer liberal sabe, para petista exigir “mais Estado e menos mercado”), talvez ver que o país de repente passou a defender corrupto, talvez ver a degradação não só política e econômica, mas moral e cultural de quem não vive de Rouanet e comer atriz da Globo.

chico buarque dilma venezuelaTalvez o brasileiro tenha uma capacidade de raciocínio maior do que o preconceito que temos com eles, e perceba algum problema em Joaquim Barbosa, hoje herói do povo brasileiro depois da onda de politização absoluta da vida, ser hostilizado por petistas em restaurante, e ninguém ver nada demais além de uma notícia a ser esquecida pelos 5% de público leitor do país, e quando Chico Buarque é apenas provocado por sua falta de ética rouanetística e defesa de bandidos (ao contrário de Barbosa, que julgava bandidos com a letra da lei), a própria presidente Dilma Rousseff volta ao Twitter para solidarizar-se com Chico Buarque, numa narrativa que tenta aparentar ao vulgo que há um fascismo no Brasil que não permite que as pessoas tenham “posições políticas”. Quanto tempo Dilma demorou para falar qualquer coisa a respeito do desastre em Mariana? Quando Dilma irá se solidarizar com os presos políticos do totalitarismo socialista da Venezuela?

Mas o principal fica: por que Chico Buarque merece holofotes por qualquer merda? Chico Buarque é considerado o maior músico mundial da história da MPB. Mas… o que Chico Buarque fez para merecer ser endeusado, nesta religião secular que é a crença em qualquer deidade que concorde com você neste mundinho pseudo-científico dos universitários de extrema-Humanas?

Chico Buarque nunca foi nada além de um Tico Santa-Cruz melhorado da década de 70. Alguém que falava o que todo mundo queria naquela época de pensamento único, e que todo mundo achava o máximo por ter olhos azuis.

Suas musicas são meros plágios de George Brassens, como já notou Rico Ferrari. Seu “entendimento sobre as mulheres” é prova cabal para identificar alguém que nunca ouviu falar em Søren Kierkegaard. Suas “poesias” são uma vergonha para qualquer um que saiba o que é um anapesto. Seus livros são mero pastiche do nouveau roman, livros que retiravam da literatura o roteiro, o clima, a psicologia – qualquer coisa que tornasse um romance interessante. Se você não entendeu Budapeste, é genial. Se não viu nada de interessante em Benjamin, romance que começa com o clichê “Sua vida passou diante de seus olhos”, é porque é inteligente demais para quem não lê Chico Buarque. Como se algum idiota nesse país não lesse.

Tudo o que Chico Buarque fez foi há décadas. Você viu alguma notícia recente sobre seu novo álbum ter alguma micro-qualidade? Sobre alguma música sua ser minimamente ouvível? Você conseguiu ler seus livros e pensar: “Que excelente romance li!”, ao invés de simplesmente pensar “Eu li porque é o do Chico, e valeu a pena ler porque é do Chico”? Estes romances que ganham Prêmio Jabuti de melhor livro da Via Láctea, mesmo que não sejam os melhores nem em suas categorias-filhas?

Não cansa essa empáfia de ler coisas ridículas só porque é de alguém que você já admirou pelo que ele fez em boas décadas atrás do século passado, naquela época em que era bonitinho defender totalitarismo socialista só pra dizer que é contra a ditadura?

Não é uma questão de idade: ninguém pode ser cobrado aos 71 anos de fazer o mesmo que fazia aos 30. Trata-se de entender que o mundo é mais complexo do que a platitude que o Brasil pensava naqueles anos de ditadura: se Chico Buarque parecia um grande intelectual e uma salvação pro Brasil por dizer que o pobre precisa de dinheiro e a opressão precisa acabar, sinto muito crianças, mas o mundo é algo mais complexo do que clichês bem intencionados e maniqueísmo adolescente.

Foi a realidade que o Brasil descobriu com a globalização que é maior do que as platitudes buarquistas, não “o Chico” que envelheceu.

E será que ninguém percebe que os artistas da rouanetosfera que defendem o governo fazem um tipo de pensamento imposto pelo Estado bem típico da censura de ditaduras? Por que o “incentivo à cultura” acaba sempre caindo nas mãos dos amigos do partido-Estado? Foi pra isso que Dilma e Chico “lutaram contra a ditadura e a censura”?

Não gostar de Chico Buarque virou crime maior no Brasil do que rasgar um Corão na Arábia Saudita. É o destino natural das religiões seculares com seus messias de olhos azuis. Basta chamar um desafeto pobre de “coxinha” e voltar para Paris, para se livrar da “elite” tão “ressentida”.

Mas o que é Chico Buarque, além de alguém que o Brasil descobriu que é tão inútil para as artes, as letras, a música, a política e um mundo não governado pela capacidade maior ou menor de se ofender e se fazer de vítima?

Resta andar na companhia de uns gênios como Pablo Villaça (e repetir bastante a palavra “fascista” para falar de pessoas que querem liberdade do Estado), que lhe defende com o mesmo discurso pronto que tanto atrai molóides, incluindo maravilhosas vindicações como criticar como anti-ético quem pede doações em sua conta, mas pedir disfarçadamente dinheiro do pagador de impostos brasileiro para o “cinema nacional” (incluindo, naturalmente, o filme de Chico, que parece fracassar se não se obrigar ninguém a assisti-lo), e que querem usar um cidadão para ser tungado para “dar” algo a outro cidadão, se achando justo e soberbo por isso.

A diferença básica entre a típica mentalidade de controle por políticos que arruinou o Brasil e a liberdade.

Sério, de todos os problemas do país, devo me importar com… gente que acha Chico Buarque um merda e externaliza sua opinião? Essa esquerda caviar nem disfarça mais seu elitismo e sua frescurite pó-de-arroz?

Vai uma Rouanet aí?

Perca amigos e ganhe verdades curtindo nossa página no Facebook 

E também ganhe sabedoria e encrenca através de nosso Twitter: @sensoinc

  • Accel

    De onde tirou que Ronda Rousey é socialista ?

  • Davi Azevedo

    Flávio, obrigado por me informar (coisa que é rara hoje). Eu sempre separei o Chico sambista do Chico músico. Eu não li o Kierkgaard (agora vou ser obrigado a ler) e conhecia pouquíssimo da Chanson Francesa. Eu sabia que muita gente da MPB tinha relações fortes com a produção cultural francesa, mas não sabia nada de concreto.

  • Fábio

    A melhor parte é a que se refere ao Chico como um plagiador de Brassens. Ri até passar mal e, imagino, rirei por alguns meses.
    E como sou afeito ao riso, procurei o Facebook do autor do pseudo-panfleto que, em comportamento evidentemente masoquista, li até o fim. Lá estava ele, com Lobão! Este sim um grande artista!
    Só posso registar meu muito obrigado! Nem o melhor programa de Gentili (outro artista que o autor parece admirar) me faz rir tanto.
    Um forte abraço pra você, pro Lobão, pro Gentili, pro Constantino e pra todo o resto da turma. E não se deixe invadir pelo pensamento de que a turma de Chico era Tom, Vinicius, Manoel Bandeira, Caetano, etc. Acredite: eles também eram péssimos artistas. E provavelmente petralhas.

  • Eduarda

    Independente do posicionamento,é uma crônica mal escrita.Gosto do gênero devido ao envolvimento que me proporciona,no entanto nesse caso, o texto decepciona.

  • Seu texto é um lixo cansativo Zzzzzzz…. Se esse mané desse chico Buarque defende corrupto fazer o que ele esta com o burro na sombra, agora pra mim as musicas dele são um lixo, assim como funk, sertanejo axé baião rap nacional como racionais ( voz dos vagabundos bandidos que não tem coragem de trabalhar ) vão todos pro inferno

  • sonja

    O melhor da música brasileira hoje está em guetos. O monopólio de emissoras de TV como a Globo só promove lixo, a nossa juventude universitária está sertanejando, no pior estilo, tudo graças ao trabalho catequisador de uma meia dúzia de bilionários, muitos sionistas, desde o cinema que sempre foi uma forma de vender ideologia pró americanos, até o domínio do mercado de música empurrando goela abaixo as piores coisas, até este trabalho de emburrecer o povo, mexendo no currículo escolar, onde pasmem, aula de Geografia e História o governo de SP queria retirar do currículo. Resumindo, hoje colhemos os frutos. Aí vem um suposto intelectual dizer que a música do Chico fez sucesso lá atrás. Interessante. Se fosse assim, não estaríamos ouvindo até hoje os clássicos, compostos em outros séculos. E daqui a cem anos, a música do Chico será conhecida e amada, como acontece somente com o que é realmente arte. Um intelectual que rejeita um dos maiores compositores do seu país não pode ser levado a sério. E que constroi um texto prolixo, repetitivo, enorme para o pouco conteúdo, e quer provar com tudo isso que um mundo de completa desordem, onde todo mundo pode dizer o que quiser aos outros, seria o ideal e não faria as pessoas se sentirem tolhidas, acuadas. Mas o seu objetivo é somente querer dar uma aparência intelectual, embasada, a seu ataque ao PT. Pelo título do seu livro, imagino que talvez esteja sendo financiado pelo Soros ou outro desses que financiam rapazes para sua propaganda contra governos trabalhistas.

    • Flavio Morgenstern

      Tia, fora seus ataques anti-semitas típicos da esquerda (para depois neguinho se ofender quando lembram que o nacional-socialismo é, ehrr, socialismo), você sabe que o Soros e suas fundações promovem a Nova Ordem Mundial que é, ehrr… de esquerda, né? Que tal saber de quem está falando, para não dizer que socialista promove capitalismo, que conservador pró-Israel financia o nazismo e por aí vai?

      • Eduardo Henrique

        hahahaah, nova ordem mundial. Soros de esquerda! Realmente, ele é bem de esquerda quando especula contra moedas dos países. Devia ter avisado isso pro FHC nos anos 1990. E o Rothschild é o quê? Quem mais é de esquerda? O nazismo é, sim, de esquerda. Claro. À esquerda do Olavo de Carvalho e do Bolsonaro. Mas, infelizmente, nazistas e George Soros estão à direita do Adam Smith! Puta merda. Tá difícil ser de direita neste Brasil, tendo de ler isso! Quanta gente fingindo que é libertária, de direita e cientificista pregando um conservadorismo medieval, pré-renascentista, como esse. Me considero um cara um tanto medroso, e portanto até que bastante conservador (mudanças me assustam), mas o pessoal que se diz de direita no Brasil parece uma voz vinda da Transilvânia. Essa galera levaria um lero muito bom com Vlad, o Empalador ou com Átila, o Huno.

        • Flavio Morgenstern

          Risada é argumento? Os seus são hilários. Então eu, de direita, a favor do padrão-ouro, sou de esquerda, e Soros e a China são de direita? Seus conceitos são infantis. Falta ainda muito estudo. MUITO. Soros é o maior financiador mundial de tudo contra a direita. E FHC obedece.

  • É muito bom ler algo que realmente acrescente algo, estou farto de “intelectuais”, independente da visão politica que só fazem repetir mais do mesmo. Todos os textos acrescentam algo. Parabéns ao autor.

  • Moacir Augusto Moreira

    Conheço o Chico Buarque. Que é Flavio Mongestern. O que escreveu. Quais são suas poesias. Quais são suas músicas. O que fez pelo pais. Viveu no período do regime militar ou é um que vive ouvindo as musiquinhas atuais. Peço que interprete uma música do Chico Buarque de Holanda literalmente e filosoficamente.

    • Flavio Morgenstern
    • Aprendiz

      Chico é um Merda por defender ditaduras (como Cuba e Venezuela) e corruptos (como os petistas mensaleiros e petroleiros). O que escreveu – se bom ou ruim – não lhe tira essa condição de Merdalhão paga pau de ditadores e corruptos comunistas.

    • UltraJockey TheGear

      Sei que essa postagem já tem mais de dois anos, mas não consigo deixar de notar que você não sabe utilizar a interrogação.

  • Paulo

    Interessante é a busca da verdade por parte de esquerdistas neste espaço de comentários: suas críticas, Flávio, são inválidas por ser menos conhecido do que Chico Buarque.

  • Carlos Gomes

    Os esquerdopatas ficam tiriricas quando seus ícones são molestados, o destino final vai ser todos indo parar na cadeia.kkk

  • Galba Leça

    Extraordinário.

  • Maisa

    Gostaria que o sr provasse que Chico Buarque recebeu vultosas verbas via Rouanet. Você é um tremendo babaca, raso, quer chamar a atenção criando polemica, filhotinho de Reinaldo Azevedo e aprendiz de Rodrigo Constantino

  • Aprendiz

    Só pelo fato de apoiar explicitamente ditadores como Fidel e Chaves, assim como corruptos petistas indiciados já é o suficiente para encher a boca e chamar Chico Buarque de merda, merdaço, merdalhão. Aos idiotas que ficaram chateadinhos, desafio que defendam aqui os ditadores ou os corruptos e se solidarizem com o ídolo que odeia a liberdade e que acha que comunismo é bom (no c. dos outros, lógico, jamais em Paris ou Leblon). Façam isso, imbecis, e provem que seu ídolo não é um merda. Ou devemos todos agora, independentemente das qualidades e virtudes de cada um, proibirmo-nos de chamar de merda quem defende ditadura e corrupção? Provem suas teses de que Chico não é um Merda por esse fato, não por seus gostos literários e musicais. Façam isso, robôs malditos. Façam isso ou queimem seus circuitos. Ou já acabou a mortadela? Rebatam o argumento. Tenham coragem de falar bem de Fidel, Chaves e Dirceu, como sempre fez e faz Chico. Provem que ele não é merda. Vamos lá. Vamos aguardar a boa argumentação no foco.

  • Rosa

    Quem é você, cara? Flavio Morgenstern quem? Chico é Chico. Tem história, Tem erudição. É talento. É poeta. É escritor. É famoso. Você e aquele bando de idiotas frustrados e invejosos fazem o que mesmo? Cresçam e apareçam!

    • Foi previsto isso no texto, idiotas que apóiam o Chico pq ele é o Chico, e daí? O que ele fez de bom pelo Brasil?

  • claudio

    Já que tá na moda falar em bosta. Que bosta de texto.

  • carlos

    parei em “Lei Rouanet”. Cara, vc acha mesmo que o Chico precisa de recursos dessa lei pra viver?? O cara é o maior nome da MPB de todos os tempos, se quisesse lotaria teatros DIARIAMENTE. Ah, deixa pra lá, tentar argumentar com gente como a que escreve esta porcaria é tempo perdido. Mais produtivo falar com uma porta.

    • Flavio Morgenstern

      Então ele usa a lei só pela malandragem?

      • Maisa

        prova que ele usou a lei!

      • Paulo Elí Bill

        Atrasado, estou parecendo o Barrichello … Mas não vou deixar passar: – Você ainda insiste!?… Aqui em Curitiba, tivemos uma figura na política que encheu o coração das pessoas de alegria porque começaram a se sentir, de repente, que eram donas da cidade. E a encher de ódio mortal, a alma negra de alguns políticos, invejosos da sua popularidade. Esses filhos da mãe detonaram muita coisa da sua obra, e infelizmente ele não resistiu … Foi ser o maior brasileiro da atualidade mesmo na clandestinidade, pois a imprensa mundial não toca apito por aqui, como no caso do 19 dedos. … Ele hoje é grande em todo o resto do mundo e aqui também, mas sem cobertura jornalística … Milhares de projetos em todo o planeta … … Pra dizer o que eu penso da sua opinião eu escrevo o seguinte: – Olha, alguém tem de avisar às pessoas que você é o outorgador oficial do selo de garantia de que a PESSOA FAMOSA tem validade, está qualificado e habilitado, também como OPINADOR GERAL… Quem sabe alguém como Jaime Lerner também não precisa da sua liberação pra se achar o tal, né? … … … Aliás, eu sei da minha insignificância … Quem é você mesmo? … Ahá … não tem ideia da obscuridade que ronda o seu nome … como é mesmo ? … Achou que estava bombando!? … Ahahah … só os trouxas como eu e os “coxinhas” (ahahah) estão dando trela pro teu texto, hein? … ahahah … … Como é divertido criticar sem compromisso com o bom senso e sem responsabilidade !!! … Lavei a égua !!!

    • Fernando

      “Cara, vc acha mesmo que o Chico precisa de recursos dessa lei pra viver??”

      Claro que não.Também têm os editais da prefeitura do RJ.

      “Não é a primeira vez que valores pagos a artistas contratados para animar o réveillon provocaram polêmica. Na virada de 1995 para 1996, Gilberto Gil, Gal Costa, Caetano Veloso, Chico Buarque e Milton Nascimento receberam, cada um, R$ 128 mil. ”

      http://oglobo.globo.com/rio/caches-para-shows-do-reveillon-de-copacabana-geram-polemica-14756249

      “O cara é o maior nome da MPB de todos os tempos”

      “se quisesse lotaria teatros DIARIAMENTE.”

      Com ou sem dinheiro público?

      • Flavio Morgenstern

        É o maior nome da história MUNDIAL da MPB!

        • Fernando

          “É o maior nome da história MUNDIAL da MPB!”

          Deve ser um trabalho hercúleo ser o melhor do mundo em Música Popular Brasilreira (que deixou de ser popular lá ná década de 80).
          Michael Jackson não conseguiu tamanha proeza e teve que se conformar com o título de Rei do Pop.

  • Nosleid

    Chamo atenção de todos, estão divulgando que o Chico foi chamado de merda, quem é detalhista vai perceber que o Chico chamou o cara de merda primeiro “você é um merda” não dá para ouvir se não prestar atenção, depois o cara responde “você é um merda” traduzindo merda é você, quem apoia o PT é o que? Petista não é um merda.

  • Excelente texto — mas poderia ser um tantinho mais curto. Sugiro editar ou guardar material para dois. Vai para minha TL.

  • carlos gomes

    Todo petista deve ser chamado às falas pelo tremendo mal que fazem ao país, mesmo sendo Chico Buarque de Holanda.

    • Thiago Teixeira

      E os tucanos?

      • Fernando

        E os tucanos? ™ ™ ™ ™ ™ ™ ™ ™ ™ ™ ™ ™

        O mortadela, muda o disco que você já virou até piada no Twitter.

  • jln

    Caro Flavio, maravilhoso texto que desmascara a “intelligentsia” desses burgueses que o PT tanto adora, são canalhas a serviço de um partido com ideal aviesado, O rei do mensalão e petrolão adora achincalhar as elites e brancos de olhos azuis e, este pseudo compositor que é um exemplo das elites é agora cordeirinho do PT.

  • JC Bruno

    Um tal de Flavio Morgenstern (???), em duas semanas, será esquecido no limbo da história; já um tal de Chico Buarque, tem seu lugar assegurado no panteão dos grandes da MPB, ao lado de Pixinguinha, Noel, Tom Jobim….e daqui a 100 anos, ainda será referência da arte e cultura brasileiras.
    Inveja é dura, causa resentimento e oblitera o senso de ridículo.
    Aceite sua insignificância que dói menos……………..

    • Fernando

      E que a Histórica registre isso:

      “Num desses almoços de celebridades, 20 anos atrás, Millôr encontrava-se num restaurante perto do seu apartamento, quando o cantor e compositor Chico Buarque veio atacá-lo. Chamou-o de “velho” e quase o agrediu com uma garrafa de uísque. É que o humorista havia escrito que jamais daria o seu cãozinho para passear com o compositor de Construção. “O Chico levou a mal e nunca mais nos falamos”, lembra, com uma ponta de ironia. ”

      http://www.lpm.com.br/artigosnoticias/arquivos/millor_florense_simples.pdf

  • Luiz Felipe

    Sinceramente, está faltando educação a estes brasileiros que não respeitam mais ninguém. A isto se dá o nome de FASCISTA, aqueles que agridem por não ter argumentos. Como pode algum brasileiro falar mal de um governo que pegou um PIB ao fim do desgoverno FHC em U$ 500 Bi e transformou em U$ 2 Tri? Como pode alguém falar mal de um governo que pegou ao fim do governo FHC reservas cambiais na ordem de U$ 18 Bi e hoje estão em U$ 370 Bi ? Como podem falar mal de um governo que transformou o salário mínimo de U$ 70 ao fim do governo FHC e transformou nos U$ 200 de hoje? A estes coxinhas está faltando informação.

    • Flavio Morgenstern

      Se o significado de “fascista” é xingar por não ter argumentos, podemos ver em seu comentário um caso claro de fascismo explícito. Talvez até nazista. “Falta educação a estes brasileiros”.

    • carlos gomes

      Pô meu caro, para de falar asneiras…

    • Fernando

      Não sei o que é pior.Se é a sua falta de informação sobre economia ou sobre o que é fascismo.

      Só uma dica.Para de chamar os outros de fascistas.Caso você não saiba, Mussolini já foi membro do Partido Socialista Italiano e boa parte das ideias do fascismo são cópias de ideias socialistas.

    • Isso que você diz até é verdade. FHC não foi santo. Mas o governo do PT tomou medidas populistas que gastaram bilhoes dos recursos do tesouro (bolsa isso, bolsa aquilo, aumento do salário mínimo) sem controle. Ou seja, gastaram mais do que arrecadaram. Na era FHC também, a desigualdade crescia a 11%. No último mandato do governo Lula, a desigualdade crescia a taxas de 79% (pesquise e verá). Todo o assistencialismo não tirou o pobre da miséria, apenas o manteve lá para continuar a votar no PT. Exatamente como Chavez fez na Venezuela com toda a bagunça que fez por lá. Ah, a dívida interna do Brasil subiu de cerca de R$ 78 bi (valores corrigidos atualmente) para mais de R$ 2,4 trilhões (!!!) hoje e é esse o motivo do Brasil estar na crise econômica e política atual. Fora todos os escândalos de corrupção e desvios, que cedo ou tarde, chegarão no chefe da quadrilha. Quem viver, verá.

  • Samus Aran

    Eu cresci sabendo o nome de Chico Buarque de Holanda, em contrapartida pergunto: quem é Flavio Morgenstern?

  • Mara

    Mais um coxinha complexado e invejoso metido a analista politico. O Chico é um patrimônio da cultura e do povo brasileiro.

    • Com isso, você só provaria que o povo brasileiro merece muito, mas muito desprezo.

  • Pedro martins

    Flavio, vendo o filme com cuidado prrcebe-se que o primeiro a xingar é o Chico, que de costas xinga o adversário “vc é um merda”, daí a resposta na mesma moeda.

  • Leonardo

    Que BOSTA de texto kkkkkkkkk, top 5 dos piores que li nos últimos tempos. Escreve mal pra cacete… Tadinho :s

  • Cristian

    Texto muito bom ! Agressão pra mim são pessoas morrendo nos corredores dos hospitais enquanto esse mau caráter bebe champanhe em Paris com milhões da Lei Rouanet !

  • priscila

    ahahahhahaha ufa! até que enfim pessoas estão criando coragem pra desmascaras esses artistas medíocres de merda esquerdistas. vou compartilhar JÁ!

  • Ivete Sichieri

    A questão maior nisso tudo, no meu ponto de vista, é a decepção. Ver um ídolo que representou a rebeldia contra um sistema controlador do regime militar, teria por obrigação, ser rebelde contra a corrupção e seus corruptores. Infelizmente o Chico se juntou a eles fazendo vista grossa. Usar dinheiro publico roubado e dizer que o recebeu legalmente é no mínimo imoral. É lamentável, não ser petista, mas ser burro, ser cego ou se fingir de morto.

  • Rapaz…que post ridículo. Nessa internet tudo se cria MSM..

  • Ivo

    Ou seja, o Chico é só mais um bunda lisa esquerdista. Aos que estão com pena dele, dêem a bunda para o mesmo.

  • Pedro Mello

    O cara é um puta de um ressentido , escreve mal, não aceita que alguém pense diferente, escreve um artiguinho muito pífio, baseado em informações da veja E o mundo com isso? Haja mimimi!

    • Mimimi é desqualificar as informações de alguém por serem da VEJA e não da “isenta” e “pluralista” (sim, eu já ouvi isso internet afora) Carta Capital. Tenho um milhão de coisas contra o Morgenstern também (e ele sabe disso), mas não tenho como negar os méritos de seus últimos artigos, porque negá-los seria algo que só mesmo um canalha da esquerda totalitária faria.

      E essa de aceitar que alguém pense diferente, porra, cara, use um clichê menos artificial da próxima vez.

      De resto, parabéns pelo incisivo artigo, Flávio.

    • Bruno

      Pedro Mello, VC é, no mínimo, mais um analfabeto político. Seu merdão

  • Grande letrista da época da ditadura, músico mediano.
    Por aqui se dá status de grande músico até a letristas razoáveis.
    Vivaldi escreveu uma música para cada estação. Nem precisam de letra.

  • João

    E quem é esse tal de Flavio?… algum filho de general?…
    Apenas uma certeza: procura fazer nome atacando o “COMPOSITOR E CANTOR” Chico Buarque, o melhor de todos…
    Nem a estudar o cara se dispõe, e dispara abobrinhas para todos os lados…
    “Vai trabalhar, vagabundo” é o título de uma das obras de Chico Buarque…

    • Pedro Mello

      Um rssentido, que não suporta que a esquerda tão odiada por ele chegou ao poder pelo voto.

  • Marcos A Moreira

    Sem comentário.

  • José henrique

    Na boa velho,o cara tá em um restaurante,vem um monte de pela saco,encher a paciência dele e ainda tem boçal que defende,esses bostas mereciam era um monte de porrada.

    • Flavio Morgenstern

      Que falta de respeito com os bostas, será que você não merecia um monte de porrada por desejar um monte de porrada? E aí quem te der um monte de porrada merece um monte de porrada por te desrespeitar, e aí…

      • Pedro Mello

        Melhora muito quando os “argumentos” são tão bons.

      • Iracema Borges

        Você tem quatorze anos e fará treze na semana que vem ?

  • JOSÉ GOMES BRANDÃO

    Pelo menos por enquanto, Chico Buarque foi um bom motivo encontrado para afastar as mentes privilegiadas do embate sobre o DPP – DESGOVERNO PATIFE PETISTA, formado por cretinos, cínicos e canalhocratas.
    Os PeTistas deitam e rolam, chacoteam e gargalham, passando assim despercebidos dos mais graves problemas, em razão do ímpeto comportamental que se desprende dos lutadores mais aguerridos, com suas garras direcionadas para um caso isolado, tal como o do artista privilegiado de ‘Kálisse’.
    Quanto tempo desperdiçado, sem que de nada sirva para os problemas do Brasil!

    Porra!!! Cacete!!!

    O meu objetivo aqui não é defender Chico Buarque ou quem quer que fosse ou seja. Exatamente o que me incomoda é o medo de alguns “críticos eruditos e metidos a besta” não terem a coragem suficiente para detonarem MINISTRECOS DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, a fim de resolverem os problemas do nosso Brasil. Atacar a mim ou a qualquer ser mortal tanto quanto a artistas e profissionais das mais diversas áreas é muito fácil e cômodo. Pois é. Aqui, cabe muito bem aquele velho ditado: “Quem tem medo de cagar não come.” Desculpem os ouvidos puros ou puritanos pelo chulismo. Nunca tive receio algum, especialmente na época do “badalado Regime Militar” de falar o que sempre pensei. Fosse nos palcos em que já subi durante as minhas “incursões” artísticas ou nas minhas músicas, também censuradas pela Polícia Federal, através do SCDP – Serviço de Censura de Diversões Públicas, uma delas gravada no disco do III FUM – Festival Universitário de Música, promovido pelo DCE da UFAL (Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Alagoas).
    Não tenho paixão alguma pelo Chico Buarque, mas, sim, pelo seu trabalho.
    O que não entendo é que tantas pessoas inteligentes estão perdendo o seu tempo para condenar um oportunista (Chico Buarque) pelos presentes mafiosos que vem recebendo do DPP – DESGOVERNO PILANTRA PETISTA.
    Acho que seria muito mais proveitoso, descarregar toda essa energia nos parlamentares canalhocratas que, em virtude de legislarem mediocridades, permitindo a canalização de altas verbas em favor de quem não merece, editassem leis severas, seguras e facilmente compreensíveis, sem rodeios, com linguagem direta e de entendimento simples pelos leigos, inclusive.
    O STF – Supremo Tribunal Federal rasgou a Constituição e poucos aqui têm coragem de falar contra a postura desses MINISTRECOS, mantenham-se as exceções, verdadeiros cafajestes que, também sustentados pelo dinheiro dos trabalhadores brasileiros, portanto o nosso dinheiro, desrespeitaram cinicamente a nossa Carta Magna, por se acharem os supra-sumos do Poder; os deuses todo-poderosos e que não devem satisfação a ninguém.
    Enquanto isso, o DESGOVERNO FILHO DA PUTA fica deitado, como está, em berço esplêndido, rindo da nossa cara.
    E se Chico Buarque estivesse fora dessa “maracutaia”, o que estaria fazendo pelo povo brasileiro como tantos outros que não tiveram essa mesma ‘sorte mesquinha(?)’?
    Aqui, no Facebook, cada artista que discordar desse DESGOVERNO tem tanta força quanto eu, tu, ele, nós, vós, eles.

    E o meu lema continua:
    ENVELHECER SEM ENLOUQUECER

  • Fernando

    “Num desses almoços de celebridades, 20 anos atrás, Millôr encontrava-se num restaurante perto do seu apartamento, quando o cantor e compositor Chico Buarque veio atacá-lo. Chamou-o de “velho” e quase o agrediu com uma garrafa de uísque. É que o humorista havia escrito que jamais daria o seu cãozinho para passear com o compositor de Construção. “O Chico levou a mal e nunca mais nos falamos”, lembra, com uma ponta de ironia. ”

    http://www.lpm.com.br/artigosnoticias/arquivos/millor_florense_simples.pdf

    Chico chamou Millôr de velhor e quase o agrediu com uma garrafa.
    E ai, esquerda, como fica aquele papinho de que os playboys hostilizaram uma pessoa de idade?

  • Edjan

    Quase no começo do discurso o Sr. Flavio bosteja: “presidente com a pior popularidade da história, que num parlamentarismo já teria caído”. Quem derrubaria? O Datafolha?

  • Edu Porto

    Por isso q eles amam a Dilmãe.

  • Adalberto

    Educação vem de berço e a qualquer momento se pode corrigir com pedido de desculpas. Falha no caráter é mais complicado… Houve uma agressão desnecessária e indefensável. Simples assim.

  • Alcides Rocha

    A discussão na rua me pareceu até saudável, tirando um babacão que fazia provocações infantis. Discordo da atual posição política de Chico Buarque, e acho sua obra musical genial. Enquanto as pessoas não entenderem que política é um jogo de xadrez, e não de futebol, o PT continuará deitando e rolando. Precisamos de uma oposição mais inteligente.

  • Claudio

    é esse aqui, não muda nada…

  • otavio

    Ola Flavio! desculpa, mas não posso concordar….não podemos confundir o publico do privado. Imagina se toda hora alguém que não goste dos seus textos for te incomodar quando você estiver com sua família ou amigos? independente de concordar ou não com suas opiniões , é simplesmente errado e foge ao bom senso me dar ao direito de interferir na sua privacidade. Posso debater com você aqui, uma esfera publica, mas nunca numa esfera privada sem você me dar a devida autorização pra isso.

    • Flavio Morgenstern

      otavio, um estacionamento de restaurante é uma esfera privada em que realidade paralela?

      • otavio

        Na esfera que apesar de um estacionamento ser um lugar publico, a situação é privada. Ele estava com amigos, e não deu licença pra alguém interpela-lo. E preciso não confundir o lugar publico com as ações de natureza publica. Se ele estivesse no estacionamento fazendo um discurso pro Dilma, com certeza teriam todo direito de argumentar, o que não foi absolutamente o caso.

        • Flavio Morgenstern

          otavio, então este aqui é um espaço público, mas de situação privada. E você veio me hostilizar. Devo te prender?

        • Rafael

          Quais os locais e horarios onde posso hostilizar Chico Buarque sem problemas? Segunda, quartas e sextas? Antes ou depois do videoshow?

          • Pedro Mello

            Em lugar nenhum. Em horário nenhum.

    • Ana

      Palmas Otávio!

  • Hélio Serafino

    Chico, que já foi a unanimidade nacional, teve sua melhor definição feita por Millor Fernandes: “Não confiaria em Chico nem para levar meu cachorro passear na praia”. É uma questão de caráter, e Chico Buarque de Hollanda é um mau caráter. Tal qual a esmagadora maioria da esquerda, perdeu o senso crítico e justifica todos os atos dos governos desastrosos do PT, por razões ideológicas. Vive do passado, com uma obra marcada pelo tempo, não consegue passar a régua e seguir em frente. Aliás qual é a obra de do cantor nos últimos 30 anos? Alimentou-se dos militares com suas obras de “protesto”. Depois que parou de cheirar e beber compulsivamente não produziu mais nada relevante. Hoje, é um zero à esquerda!

  • Tomazo

    Como dói pros mesquinhos ver o pobre subir na vida!
    Em 2018, é Lula! Engulam isso à seco, reaças!

    • Flavio Morgenstern

      Desculpa, a crise não deixou dinheiro pra comprar Prosecco, e a “Pátria Educadora” ainda não nos ensinou a não colocar crase antes de palavras masculinas. 🙁

      • Pedro Mello

        Quem tenta desqualificar alguém por erros de português é porque os argumentos acabaram há muito tempo.

        • Luiz Ribeiro

          É que o Tomazo argumetou brilhantemente, não é mesmo?

    • Bartolomeu Sá

      O cara tinha que ser petista para não o que fazer e vim encher o saco aqui e falar suas bostas aqui!!

    • Em 2018, é Lula na cadeia!
      Aliás, acho que já será preso em 2016, mesmo. 😀

  • L. Souza

    Caso isso seja publicado, informo que qualquer um que diga “eu com isso” frente à qualquer hostilidade é realmente “um qualquer um”.
    Não me representa.

    • Flavio Morgenstern

      E eu com isso?

  • Rafael

    Perfeito Morgen, mais uma vez chutaste traseiros de vacas sagradas com impecável precisão. O Sr. Buarque, para além de um “artista” de merda, é um ser humano execrável, dado incontestável de realidade que simplesmente lhe foi ressaltado por cariocas zoeiros bêbados. Esse mimimi vitimista é até engraçado vindo de calhordas que apoiaram e apóiam agressões físicas a opositores, como as dos MSTs da vida com o MBL ou Yoani Sanchez, ou as dos capangas do Maduro.

  • Chico Buarque é a esquerda caviar; é o oportunistas das horas certas. Se no regime militar houvesse uma espécie de lei Rouanet ele defenderia os militares com unhas e dentes. Como disse Millôr, ele lucra com seu idealismo. Por fim, ele não me representa, e se ele “lutou” pela “democracia” para colocar a corja de vagabundos que está no poder, que ficasse em casa.

  • juscelino

    DEPOIS DO TEXTO DISSECANDO O CHICO BONGA A PERGUNTA QUE SE FAZ É A SEGUINTE: E SE ELE CANTASSE ALGUMA COISA?

  • Joao da Silva

    Bora univeralizar o tom da discussão? Chico Buarque é um merda porque é um merda, porque apóia o PT e seus livros e músicas “não correspondem ao que um dia foram”.
    Uma vez dado o tom, e esse Flávio Morgenstern, heim? Não vejo nele propriamente alguém interessado em restaurar méritos relativos (caso ocorram, claro, e em Buarque há vários…) e fazer críticas rigorosas, mas sim alguém interessado em impor seu gosto a partir de palavrinhas de ordem. Enfim, impor o gosto antes de ser afiado no argumento é coisa de quem nem chegou a ter um tempo seu. O Buarque, pelo menos, quando oferecia um gosto era músico.
    Se Chico Buarque é um merda, e esse Morgenstern, heim?? Ah sim, ele escreveu um livrinho sobre black blocks terroristas cuja resenha é reveladora: não preciso ler o livro, a imprensa inteira já me forneceu tais “revelações”! Surpreendente inteligência. A propósito: sei que não fui convidado, mas incrível deve ser o parâmetro de seus leitores para aceitar tamanho “gosto”. Adiós!

    • Raul

      Não li e não gostei? É esta a sua crítica ao livro de Flavio Morgenstern? Típico de esquerdista.

    • Rodrigo de Pádua

      Cara, pelo jeito você não entendeu nada, não é?
      Onde é que o autor tenta impor o seu gosto, ainda mais com palavras de ordem? O tema central do texto nem é a qualidade artística do trabalho do Chico, embora chegue a tocar nesse assunto. Tá tão difícil assim interpretar texto?
      E sobre o livro, que você não leu e não gostou, ele também não é (apenas) sobre black blocs, como vc estupidamente concluiu sem ter se dado ao trabalho de ler. Tampouco vc vai encontrar análise parecida na imprensa.

    • Pedro Mello

      O que Flavio Morgenstern diz sobre Chico Buarque, diz mais sobre Flavio Moregenstern , do que sobre Chico Buarque.

      • Mimimi, vou tentar pagar de fodão e colocar aí uns clichês de análise do discurso esquerdista para ver se a plateia me apoia contra esse herege que ousa questionar o São Chico Buarque.

        Vai aprender a pensar, Pedro.

  • Não conheço essa história de plágio do George Brassens, e não achei no Google. Você pode dar uma dica de onde achar?

  • sergio roberto

    E só gostaria de alertar o Chico. que Vai trabalhar vagabundo foi escrito em 1976, época Militar que havia emprego. Estamos em 2015 e 11% população economicamente ativa desempregada. Acho que vou escrever ” Vai ler a veja, chico”

    • oliver

      Regime militar só beneficiou os ricos, a corrupção corria solta e a divida externa foi pro caralho, as favelas e a criminalidade nos grandes centros todos são frutos do também regime militar, inflação então nem se fala se 10% hoje você acha ruim então vamos trazer o regime militar novamente com seus quase 100% ao ano.
      http://super.abril.com.br/comportamento/o-milagre-economico-foi-tao-ruim-assim

    • Pedro Mello

      A música foi feita para um filme de mesmo nome. Para de ler a Veja!

  • Destruiu

  • Luan

    Em meio à toda essa discussão estúpida e hiperbolizada, uma luz de lucidez. Siga firme, Morgen!

    • Pedro Mello

      Ao que Chico responde ” e eu com isso , Morgenstern!

  • Mary

    É o CHICO ROUANET

  • Carlo Manfredini

    De longe prefiro a múmia de chapinha com seu terno azul calcinha. É chato, mas não enche o saco. Não há nada pior que um formador de opinião que desinforma aquele que vai dar sua opinião. Um bosta. Multiplicador de vácuos petistas. Canta mal pra caramba, voz irritante, músicas com variações tonais quase que inexistentes, cansativas e repetitivas.

    Oremos… Jesus Cristo eu estou aqui… (sou mais esta apesar da Friboi).

  • Theo

    Nao consigo entender como esse pablo vilaça ficou famoso. Tudo por causa de um texto( panfleto eleitoral) q ele escreveu em 2014 para a Gilma.

  • Fernanda

    Sensacional!!!

  • Vinícius F. de Oliveira

    Chico Buarque é um “homem cordial” por isso espanta que tenha sido atacado. Roberto Barroso é um homem cordial, Renan Calheiros é um homem cordial. Há 516 anos esse país é governado por uma oligarquia de “homens cordiais”. A cordialidade está no cerne de nossas instituições que foram construídas por acordos de cavalheiros cordiais, enquanto as massas assistiam a tudo bestificadas.

    • Não é porque ele é um homem cordial que nos indignamos com o fato dele ter sido agredido,sua anta! A indignação e o constrangimento se devem ao fato de um bando de moleques bêbados ou sei lá mais o que desconhecerem que milhares e milhares de brasileiros se sentem representados através da sua música,da sua poesia e das suas posições políticas.Não simplifique o acontecimento com sofismas baratos,meu senhor! A provocação feita a Chico Buarque foi grosseira,inadequada e ináceitável.Ponto!Certamente a serventia do acontecimento está sendo possibilitar que você e alguns outros energúmenos se beneficiem das circunstâncias ocupando espaços nos veículos de comunicação,dando vazão à inveja que,lá dentro de cada um de vocês,certamente vive represada e se solta sempre que encontra uma brechinha.E essa foi uma baita brecha,vamos combinar?

      • Geraldo José

        Mas o Chico também vive bêbado, ele mesmo já confessou que dificilmente está sóbrio. E cá pra nós, um bêbado defendendo um governo de ladrões, deixa de ter qualquer razão, principalmente quando mama muito dinheiro desse mesmo governo que ele defende, ou melhor, mama nosso dinheiro, portanto tem todo direito de ser criticado por qualquer um, que contribui pra ele usufruir do bem bom, inclusive pra bancar a namoradinha . Nunca me senti representado pelas músicas dele, aliás, pouquíssimas tiveram qualidade, agora seus fãs vivem do passado. Quanto a inveja , não tenho nenhuma, principalmente de um bêbado, que se vende a troco de opiniões favoráveis a um governo corrupto. Nunca vi uma pessoa honesta defendendo ladrão, portanto sua opinião também não vale nada, pois defende uma pessoa que está defendendo um governo que mata milhares numa fila de hospital, mata mais de 60 mil por ano por falta de segurança, pois o dinheiro que deveria ser usado pra isso está sendo usado pra pagar quem defende esses corruptos, aliás, parece que essas pessoas que vc cita, aprenderam muito bem com as que vc defende, Marilene Chauí, Lula, Dilma, Rui Falcão, e outros, foram excelentes professores em propagar o ódio entre os brasileiros, e a divisão dos brasileiros, entre eles e nós. A sua opinião é que é de uma infelicidade total, deveria se debruçar um pouquinho mais na realidade que o país vivem, graças a pessoas do tipo do Chico Buarque, e daquelas que dão ouvidos a uma pessoa desse tipo.

        • André Luis Baliera

          Obrigado, pois se não tivesse lido o que escreveu, teria sido repetitivo na resposta

        • Jorge

          Ora, meu caro Flávio, eu jamais o chamaria de nazista, porque, se o fosse, seu nacionalismo respeitaria nosso idioma e aí, das duas uma: ou você aprenderia a escrever, ou desistiria de fazê-lo.
          Se, contudo, seu nazismo não emplaca, seu despeito supre plenamente essa falha. Fique tranquilo. Chico é bem maior que você. Daqui a dois séculos ele ainda será referência da cultura deste país. Já você… Como é mesmo seu nome?

      • Miriam

        Não ofenda o Chico, ofenda o Vinicius!

  • Flávio

    Só se for uma Rouanet Sauvignon. 😀

Sem mais artigos