Bolsonaro causa reações imediatas. Mas a liberdade de expressão começa a acabar quando censuramos aqueles de quem discordamos.

Facebooktwittermail

Guten Morgen, Brasilien! Jair Bolsonaro permanece impermeável ao debate – não por seus atos, mas porque todos os analistas já o pré-julgam, baseando-se na opinião que já possuem sobre o parlamentar.

O imbróglio que o tornou réu no STF e pode minar seu projeto como presidenciável permanece na seara da não-reflexão: critica-se ou defende-se Bolsonaro de acordo com o quanto se gosta ou se desgosta do deputado, não analisando o que, de fato, Bolsonaro disse que mereça censura.

O que não se nota é que a liberdade de expressão sempre acaba seguindo o mesmo roteiro: não se começa censurando o que os bacanas gostam: começa-se censurando o que a média repudia. Logo nenhum de nós poderá falar nada.

Ouçam o Guten Morgen episódio 004 e espalhem algum retorno à racionalidade!

A produção é de Filipe Trielli no estúdio Panela Produtora.