Ao contrário do que diz a mídia, é uma ofensa afirmar que Letícia Sabatella foi "agredida" na manifestação pelo impeachment em Curitiba.

A notícia do domingo, que deixou o nome de Letícia Sabatella nos Trending Topics do Twitter, foi de que a atriz global teria sido “agredida” na manifestação pró-impeachment de Dilma em Curitiba. Acusações de “fascismo” enxamearem as redes.

As manchetes que afirmam que Letícia Sabatella foi “agredida” (por exemplo, na Revista Fórum, no Brasil 247, no Notícias ao Minuto, no Catraca Livre, no R7, no VioMundo, na RedeTV ou na Veja) extrapolam o uso da sinonímia ao usar variações da palavra agressão.

O vocábulo agressão sozinho, na língua portuguesa, apenas possui o sentido de agressão física. Nem mesmo numa briga de vizinhos alguém, ao ouvir um insulto o mais cabeludo possível, afirma que está sendo “agredido”. Apenas acompanhado do adjetivo “verbal” é que se pode entender um xingamento por agressão. É um sentido derivado, quase uma metáfora com o sentido original. Um eufemismo advocatício.

Letícia Sabatella, no máximo, foi xingada. Relatos afirmam que algum animal a xingou de “puta”. Uma manchete que afiance que Letícia Sabatella foi “agredida” leva a crer ao desavisado que não irá ler a notícia (cerca de 99% da internet) que a atriz teve seu cabelo puxado, tomou tapas na cara, chutes, cusparadas, pauladas, voadoras.

Mais ou menos como na imagem abaixo:

Petistas agressores

Quando a agressão de petistas sofrida pelo cidadão acima ocorreu em um protesto pró-Dilma no Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro, os jornais não noticiaram a tentativa de linchamento como uma “agressão”, e sim como uma “troca de agressões”, como se alguém sozinho pudesse agredir uma farândola de sindicalistas uniformizados com o mesmo poder ofensivo.

Isso faz parte do que chamo em meu livro, usando vocabulário dos pesquisadores John Arquilla e David Ronfeldt e do Pentágono, de infowar, a guerrilha por obediência política usando o noticiário e, sobretudo, a internet (no que já é chamado de netwar, a guerra de narrativas em rede, dependendo em menor escala da centralização da mídia tradicional).

A principal forma de o PT ganhar poder político é se fazendo de vítima. Sempre que petistas afirmam possuir pouco poder (são pobres, ou negros, ou gays, ou mulheres, ou “lutaram contra a ditadura”, ou estão sofrendo um “golpe”), eles acabam ganhando poder, através de votos, perdão imediato de seus crimes, desvio de foco, criação de sentimentos de “dó” ou aceitação pacífica de suas teses.

Para isso, nada melhor do que uma atriz global como Letícia Sabatella ir parar “por engano” (sic) em uma manifestação pró-impeachment e ser “agredida”.

Como não foi agredida de fato, apenas recebeu os mesmos insultos que petistas reservam a seus adversários, se forçou a permanecer na manifestação (o que não foi noticiado, muito menos por sua própria gravação), mesmo que até a polícia, acionada, tenha lhe informado que ela própria estava causando tumulto e que deveria se retirar dali para sua própria segurança (não ameaçada em momento algum). Manifestações contrárias no mesmo local, como pessoas informadas sabem, são proibidas por lei.

Para manter o vitimismo, notícias falam que “se deparou com um grupo que defende a intervenção militar”, o que não se vê em vídeo nenhum. Exatamente ao contrário do que as notícias e a própria Letícia Sabatella tentam fazer crer, ela própria, afinal, estava de provocação. “Trocando insultos”, como a imprensa noticiaria em caso inverso:

Apimentando com ridículo o que poderia ser apenas falso, Letícia Sabatella “precisou ser escoltada pela polícia” contra uma grande manifestação que nada anormal fazia contra ela. Percebendo a contradição, a estrela da Rede Globo pediu ao menos para que os policiais não encostassem nela, depois de tanto afirmar que queria mesmo era continuar ali. Se estava sendo ameaçada, por que precisaria de escolta? Restou o estribilho instantâneo e oco de afirmar que a situação era “anti-democrática”.

Na verdade, Letícia Sabatella nem sequer recebeu os mesmos insultos com os quais petistas homenageiam seus adversários. Parece ter sido xingada de “puta”, o que é bem grave. Todavia, basta lembrar de quando nossa colunista, a advogada proponente do impeachment Janaína Paschoal (agora com conta no Twitter) foi cercada por filiados ao PT no aeroporto de Brasília para recuperar o senso de proporções.

 

Letícia Sabatella ouviu frases de efeito como “A nossa bandeira jamais será vermelha!”, o que não a ameaça em nada e pode ser traduzido como “O projeto de poder do PT de guinar o país para alguma variação moderna do socialismo, projeto este que a senhora defende, não logrará êxito!”, enquanto Janaína Paschoal ouviu frases como “Fascistas não passarão!”, com a qual ela concordaria perfeitamente se se tratassem de fascistas de verdade, mas que dirigido a ela como insulto enquanto é cercada e quer sair de um aeroporto pode ser entendido como uma ameaça de agressão física.

Bastaria pensar no significado óbvio e nada arcano das frases para perceber a nada sutil diferença. Mas aparentemente o critério de verdade não faz mais parte das linhas editoriais jornalísticas – quantos jornais afirmaram que Janaína Paschoal foi agredida no aeroporto de Brasília?

O sentimento irrefletido de aceitação ou repulsa instantânea, criado pelas manchetes, faz com que as pessoas percam completamente a noção de agressor e agredido, de carrasco e vítima, de bandido e herói, de certo e errado – e se perdem em comparações apartadas do real:

É preciso então ser dito claramente: goste-se ou não, concorde-se ou não com Letícia Sabatella, ela não foi agredida.

Contribua para manter o Senso Incomum no ar se tornando nosso patrão através de nosso Patreon – precisamos de você!

Não perca nossas análises culturais e políticas curtindo nossa página no Facebook 

E espalhe novos pensamentos seguindo nosso perfil no Twitter: @sensoinc

Saiba mais:








  • Rodrigo Pereira

    Vamos lá:

    Primeiro: “Entre o que o PT discursa e o que ele pratica vai uma grande distância.”

    — O PT é um partido revolucionário, o seu objetivo primário é a revolução. Por ele ser revolucionário, o seu discurso sempre é duplo, e ele age sempre em duas (ou mais) esferas de ação para a conquista do poder total. Para fazer a revolução é necessário, primeiro, mudar e dominar completamente a cultura, o pensamento, a educação e a mídia do país. E é exatamente isso o que eles fizeram e ainda estão fazendo no Brasil. A Revolução Cultural do PT foi um completo sucesso. Hoje em dia a cultura, o pensamento, a educação e a mídia brasileiras foram completamente tomadas pela hegemonia da esquerda socialista-comunista da Revolução Cultural Petista. Hoje pode-se constatar, a olhos vistos, que a cultura, o pensamento, a educação e a mídia brasileiras são TOTALMENTE de esquerda. Ponto final. Basta você sair da sua bolha de ignorância e olhar pela janela. Do ponto de vista cultural, moral, educacional e midiático, o Brasil de hoje é SIM um país Socialista, pois a esquerda alcançou a total hegemonia de poder e influência nessas áreas. Falta agora o PT iniciar o processo de Revolução Econômica no país, mas para isso eles precisam alcançar, primeiro, a hegemonia e o controle total dos meios de poder militar-policial do país, assim como Hugo Chavez fez na Venezuela. Mas isso eles ainda não conseguiram fazer por conta de uma falta de atenção deles (procure no Google um manifesto da direção do PT em que eles dizem estarem arrependidos por não terem se empenhado mais no processo de conquista da hegemonia nos meios militar-policial brasileiros). Se eles conseguirem alcançar a hegemonia nos meios militar-policial brasileiros e, depois disso, iniciarem a Revolução Econômica, ao melhor estilo venezuelano, aí sim você vai o que é bom pra tosse.

    Segundo: “O senhor cita relações internacionais com países supostamente socialistas (meu Deus, a Rússia!)”.

    — “Supostamente” socialistas né? Quer dizer então que Cuba, Venezuela, China, Coréia do Norte e Camboja não são Socialistas? Como assim rapaz? Você nasceu ontem? Tá de sacanagem? E a Rússia? Já ouviu falar em Eurasianismo? Sabe o que é isso? Desde que subiu ao poder na Rússia, o ex-KGB Vladimir Putin, juntamente com o seu ideólogo Alexander Dugin, estão tentando restaurar o Grande Império Russo-Soviético do passado, a União Soviética 2.0. A invasão russa na Ucrânia, feita por soldados russos descaracterizados, é o começo da tentativa de restauração da União Soviética feita pelo ex-KGB Vladimir Putin. Você é um brincalhão!

    Terceiro: “Fala sobre a bobagem do Foro de S. Paulo”.

    — Rapaz, me desculpe, uma pessoa que considera um assunto tão comprovado historicamente e materialmente como o Foro de São Paulo, através de documentos oficiais e de depoimentos de personagens envolvidos nesta mesma organização, como sendo uma “bobagem”, é um idiota completo. Um alienado e imbecil, que acredita que só porque não sabe de uma coisa essa mesma coisa não existe. Você é só mais um ignorante que fala do que não sabe.

    Quarto: “Mas ao que parece foi uma escolha de orientação da politica externa brasileira em falar com todo mundo e priorizar o sul-sul.”

    — MENTIRA SUA! A política externa brasileira durante os governos petistas não priorizavam as relações sul-sul por questões geográficas ou outras, muito pelo contrário, a política externa da era petista tinha como único critério de relações exteriores o critério de ALINHAMENTO IDEOLÓGICO com os governos petistas. Apenas os países que fossem alinhados ideologicamente com o PT, e que estivessem comprometidos formalmente com o Foro de São Paulo, é que tinham a prioridade nas relações político-econômicas com os governos petistas. Os governos petistas mantinham relações com a ditadura socialista da Venezuela porque a ditadura socialista da Venezuela é alinhada ideologicamente com o pensamento ideológico dos governos petistas, que é de esquerda. A mesma coisa com a ditadura socialista de Cuba, que é parceira político-militar do PT a mais de 20 anos, desde a fundação do PT e do Foro de São Paulo, que foram fundados graças a parceria político-financeira de Fidel Castro e Lula. Quando o presidente do Paraguai foi deposto legalmente pelas leis locais daquele país, o governo petista e todos os outros países alinhados ao bloco do Foro de São Paulo foram imediatamente contrários a lei local do Paraguai. O governo petista cancelou as suas relações exteriores com o Paraguai, assim como também começou uma campanha internacional contra o país vizinho. Isso tudo porque o presidente do Paraguai, deposto legalmente pelas leis paraguaias, era um alinhado ideológico do esquema de poder continental do Foro de São Paulo, de Fidel Castro, de Hugo Chavez e Maduro e de Lula e Dilma. Já na Venezuela o tratamento dado pelos governos petistas é diferente. A ditadura socialista e assassina da Venezuela está matando e torturando o povo venezuelano livremente, e os governos petistas NUNCA falaram nada sobre o assunto. NUNCA se preocuparam com os direitos humanos que estão sendo violados diariamente na Venezuela. NUNCA se preocuparam com o povo venezuelano passando fome enquanto a ditadura socialista do Maduro fica cada vez mais rica. Você não sabe de nada.

    Quinto: “Mas no campo interno, em nada o PT do agronegócio, dos “campeõs nacionais”.

    — Entenda: Os Campeões Nacionais do PT são empresários e agricultores que são PARCEIROS E ALIADOS do PT. O PT só dá dinheiro para quem o defende e para quem está com ele sempre. São os “Amigos do Rei”. Acorda rapaz!

    Sexto: “De outro ponto, mesmo que fosse, o que é a esquerda nacional? Um grande nada, incapaz de mobilizar o ploretariado, digamos assim, mal conseguem ganhar uma eleição de dce, o que dirá de ser uma ameaça ao país.”

    — Rapaz, eu não sei em que mundo você vive, sério mesmo. Como assim rapaz? Dê uma passadinha rápida em qualquer DCE de universidade pública ou privada do Brasil e você vai ver CLARAMENTE que a visão de mundo esquerdista PREVALECE em todas elas. Em todas as comunidades estudantis do Brasil a esquerda socialista-comunista alcançou a hegemonia completa e total de poder e influência, em todas elas, sem exceção. TODO MUNDO SABE DISSO! Parece que você nasceu ontem, não é possível. Você está completamente alienado da realidade brasileira e mundial. Tá ruim pra você rapaz…

    • Rafael

      O objetivo do partido criado pelo Golbery é a revolução? dizes como se fosse uma tendência só dentro do PT, e francamente o que vimos nesses anos é totalmente ao contrário de qualquer viés revolucionário, uma ou outra politica de inclusão e só.No mais, é um partido fisiologico como todos os outros.

      Ok, alinhamento ideológico,e dai? Mas não vimos o país virar as costas para o Ocidente a tempo algum.
      Especificamente com relação à Venezuela, a situação não é tão preto no branco, ela é nosso segundo melhor parceiro, deve ser tratada com cuidado.

      Sério que acha relevante o pensamento esquerdista nos dces? A maioria do povo brasileiro é conservador, os partidos todos são, a única coisa que a esquerda brasileira sabe fazer é barulho, e até isso desaprendeu.

      • Igor

        Primeiro, nosso maior parceiro comercial na América do Sul é a Argentina. China e EUA são ainda os dois maiores parceiros comerciais do Brasil. Tente se informar por mídias mais sérias, ao invés das vermelhinhas Carta Capital, Pragmatismo Político, Brasil247 e afins – que são capazes de dizer que a terra é plana se for defender o PT.

        Segundo que a formação do PT (tal como grande parte dos partidos de esquerda) é gramscista. A revolução destes partidos é feito pela guerra de posição em busca uma nova hegemonia cultural (ou revolução cultural). Por isto eles infestam os movimentos estudantis, sociais, as escolas e universidades, os meios culturais, os sindicatos e até já andaram infiltrando por um tempo às igrejas. Desmerecer a importância disto é desmerecer Antônio Gramsci, coisa que nem o esquerdista mais tapado faria!

        Terceiro que ser fisiológico não exclui partido nenhum do seu espectro político. Ao contrário: o marxismo é um prato cheio para fisiológicos. Basta usar a doutrina de Marx como estratégia de chegada e manutenção de poder, e lá se beneficiar disto. Não à toa todos os líderes socialistas se beneficiaram do Estado.

        Por fim, o mais importante: não é porque o PT não seguiu à risca o pregado por Marx que ele deixa de ser esquerda. A uma porque esquerda não é sinônimo de marxismo (os marxistas é que acham que tem o monopólio da esquerda). A duas porque o socialismo real é isso ai: o único objetivo dos líderes é chegar ao poder e se manter nele! Nunca haverá socialismo na íntegra; nunca haverá a etapa do comunismo! Uma das consequências do marxismo é ter líderes usando o Estado como se fosse propriedade deles.

        O PT é sim de esquerda: lide com isto!

        Em tempo: tratar com cuidado a Venezuela seria reconhecer que ela está passando uma gravíssima crise humanitária, econômica e política, e que Maduro está se aproveitando disto para tentar dar um golpe de estado. Como diz um amigo meu venezuelano: “a Venezuela está africanizando“. E isto é verdade em diversos sentidos: miséria e fome crescente, reiteradas violações de direitos humanos, violência aumentando absurdamente, ausência de democracia, etc. A melhor postura que o Brasil pode ter com a Venezuela é repudiar a hediondez que é Maduro no poder!

  • Eleven

    É inacreditável esse senso de dois pesos e duas medidas doentio dos petistas e da esquerda.

  • Marcelo Monteiro Ribeiro

    Parabéns aos que escracharam essa picareta canastrona da Leticia Sabatella. TODOS os artistas e defensores públicos dessa organização criminosa chamada PT não podem ter um minuto de paz. Que a mobilização continue!!!

  • Rafael

    Pois é o povo está perdendo a razão, resultado de uma esquizofrenia politica que acha que o governo petista é de esquerda, e ai o povo da esquerda acha que está defendendo suas teses e o da direita acha que está lutando contra o comunismo.

    • Rodrigo Pereira

      Pois é né cara, o PT não é de esquerda, mesmo ele dizendo CLARAMENTE em seus documentos e manifestos partidários de que ele é SIM de esquerda socialista-comunista. Mesmo tendo como aliados político-internacionais figuras “democráticas” como Fidel Castro, Nicolás Maduro, Vladimir Putin e a nova cortina-de-ferro sul-soviética do Foro de São Paulo, ainda sim, apesar de tudo isso, o PT não é de esquerda. Mesmo declarando, publicamente, em seus congressos e conferências nacionais e internacionais do Partido dos Trabalhadores, de que seu objetivo principal é a criação de um novo bloco geo-político continental, de raiz cubano-soviética, chamado de UNASUL (“Pátria Grande” para os íntimos), que terá como forma de governo o norte político-ideológico do “Socialismo do Século XXI”, ainda sim, para a vossa excelência tão culta e sabida, o PT não é de esquerda. AH RAPAZ, ME ENGANA QUE EU GOSTO! Passa mais tarde.

    • Rodrigo Pereira

      Pois é né cara, o PT não é de esquerda, mesmo ele dizendo CLARAMENTE em seus documentos e manifestos partidários de que ele é SIM de esquerda socialista-comunista. Mesmo tendo como aliados político-internacionais figuras “democráticas” como Fidel Castro, Nicolás Maduro, Vladimir Putin e a nova cortina-de-ferro sul-soviética do Foro de São Paulo, ainda sim, apesar de tudo isso, o PT não é de esquerda. Mesmo declarando, publicamente, em seus congressos e conferências nacionais e internacionais do Partido dos Trabalhadores, de que seu objetivo principal é a criação de um novo bloco geo-político continental, de raiz cubano-soviética, chamado de UNASUL (“Pátria Grande” para os íntimos), que terá como forma de governo o norte político-ideológico do “Socialismo do Século XXI”, ainda sim, para a vossa excelência tão culta e sabida, o PT não é de esquerda. AH RAPAZ, ME ENGANA QUE EU GOSTO! Passa mais tarde.

    • Igor

      Todo marxista discursa uma coisa e pratica outra. Isto é fato! Se isto fosse o elemento necessário para definir quem é ou não é esquerda, não haveria esquerda no mundo. Se lá nos primórdios, tanto Marx como Engels já se distanciavam daquilo que pregavam, imagina os socialistas de agora?! Sinto cortar seu barato, mas a ovelha negra chamada Partido dos Trabalhadores é de esquerda sim. Não adianta negar o socialismo real porque ele sempre será consequência imediata do “socialismo utópico” posto em prática…

Sem mais artigos