O jornalismo muda a opinião pública pelas entrelinhas: para a Band News, bandidos podem ter atirado durante assalto "para se defender" de PM.

Há uma regra básica no jornalismo para se descobrir como se está sendo enganado. Não vá ao editorial do veículo, recheado de palavras como “objetividade” e “informação” em frases de efeito ocas. Olhe para as entrelinhas. Justamente para o que menos se fala, se encobre, se “esquece”. As palavras escolhidas, que são absorvidas e “aceitas” sem nenhuma reflexão.

Sempre vai se tentando puxar a narrativa um pouco mais sempre na mesma direção. Aquilo que era radicalismo de extrema-esquerda há poucos anos logo se torna algo quase “moderado”, enquanto que o normal é empurrado para bem longe.

Desta feita, foi a Band News, que ao cobrir uma reportagem sobre um homicida que tentou roubar a moto de um policial indo para o trabalho, acabou por assassiná-lo. A forma como a Band News cobriu o caso? Algo de arrepiar:

“Não se sabe ainda se ele reagiu ou não à tentativa de assalto, né? Até por ser um policial militar os bandidos podem ter atirado apenas para tentar se defender, mas não se sabe se ele reagiu ou não.”

Há algo de tétrico no ar quando um policial indo fazer o seu trabalho, de arriscar sua vida para proteger vidas alheias desconhecidas, como a da jornalista da Band News, é tratado não como uma vítima, mas como o verdadeiro assassino do caso. Poucas vezes se vê uma inversão tão clara entre assassino e vítima.

Já não basta a típica visão do jornalismo, de que reagir a um assalto é sempre errado (se é arriscado, o que dizer de quando sua vida já está em risco, e, no caso brasileiro, quando você já vai perder sua vida de qualquer jeito, dada a brutalidade dos bandidos, comparada a seu incensamento no jornalismo?). Algo que deixa qualquer bandido feliz, e a população ainda mais acuada.

Agora, se um policial reage a um assalto (e não queremos uma polícia preparada?), os assassinos é que estavam apenas “tentando se defender”. Afinal, o ódio à polícia é a regra no jornalismo. Bandidos atiram “apenas” para se defender, com um eufemismo que não vai trazer de volta a vida do policial.

Há poucos níveis abaixo para onde o jornalismo pode descer. A Band News desceu mais um degrau.

—————

Assine nosso Patreon ou Apoia.se e tenha acesso à nossa revista digital com as Previsões 2017!

  • TheDigosin .

    A classe jornalistica brasileira esta repleta de “profissionais” formados sob a tutela do progressismo nas universidades. Esses zumbis fazem agora tudo aquilo que aprenderam nas suas aulas na faculdade. Lixo dos lixos.

  • Wagner Souza

    Boaaaa

  • J Paulo

    Confesso que bateu uma certa decepção, pois acompanho o trabalho dessa jornalista na rádio trânsito. Pode ser que tenha se expressado mal. Pode ser que não. Enfim…

  • Aline Nolasco

    ou seja ….ela é incompotente…pede pra sair e para de cagar pela boca…não me venham com panos quentes!!!

  • João Marcos

    Qual parte do “na maioria dos casos” você não leu?

  • Alemoon

    Essa ai deve ser advogada do crime.

  • Alemoon

    Comentário preconceituoso o seu. Eu sou formado em artes, não sou a favor das drogas e nem do banditismo. E aí?

    • João Marcos

      Qual parte do “na maioria dos casos” você não leu?²

  • Tia, por que raios você tá me pedindo pra “contradizer empatia”, só de curiosidade?

  • Rafael Akinaton Dantas

    O pior que ela falou tão rápido que o público que está vendo nem consegue observar isso. O engraçado que a Band tem o “Datena” que é dito como “defensores do policiais” será que ele não comentou nada? Esse pessoal da mídia deve estar bem protegido dos bandidos mesmos pra cada dia só falar bem deles.

Sem mais artigos