Filme "O Jardim das Aflições", sobre o filósofo Olavo de Carvalho, é censurado com violência física por ativistas de extrema-esquerda na UFPE.

Uma exibição do documentário O Jardim das Aflições, sobre o filósofo Olavo de Carvalho (ouça nosso podcast sobre o filme), foi violentamente reprimida na UFPE. Grupos de extrema-esquerda, que exigem a censura do filme para que a população não tenha acesso à obra, ameaçou o diretor Josias Teófilo e o público no local.

PUBLICIDADE

Entre os presentes, relatos de um cenário de guerra no Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) da UFPE. Com relatos de pedras atiradas, há fotos de pessoas com o rosto sangrando no ambiente da faculdade.

Os gritos dos ativistas de extrema-esquerda variam de “Fora Temer” (sic) e “Recua, direita, recua! É o poder popular que tá na rua” ao clichê “Fascistas, fascistas, não passarão”. Em uma live transmitida no Facebook, Josias Teófilo mostra que estava sozinho, enquanto grupelhos extremistas de esquerda exigem que ele pare de filmar ou perguntam “Cadê os capanga?” (sic) para o diretor. Alguns trajavam camisetas de partidos trotskystas que pregam a revolução armada como o PCO.

 

Posted by O Jardim das Aflições on Friday, 27 October 2017

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Josias ainda pede ao seu próprio público para ter calma e não responder às provocações dos ativistas extremistas, além de pedir para seu público não sair pelo mesmo corredor onde estava a militância de esquerda.

Repentinamente, militantes neuróticos tentam invadir o auditório onde o filme seria exibido e passam a atacar o público, impedindo que se saia do local de exibição, pois “violência não vai ajudar ninguém”. Os grupos de extrema-esquerda continuaram com a ameaça exigindo o “recuo”.

PUBLICIDADE

Quem seguiu o caminho “normal” através do corredor polonês foi fisicamente agredido pelos grupos de esquerda. Quase literalmente o Jardim das Aflições.

https://twitter.com/odiodobem/status/924049799921496064

Sem surpresa, a grande e velha mídia relata o caso como um “confronto” entre grupos ideológicos diferentes, embora os vídeos mostrem provocações e ameaças de violência vindas de apenas um lado (por mais que algumas pessoas de direita, digamos, “furem o bloqueio”, apenas seguiam seu direito de trânsito livre, ainda que sem seguir os pedidos de acatar o “recuo” pedidos por Josias Teófilo). E sempre marcando Olavo de Carvalho como um “filósofo conservador”, sem nenhuma marca de distinção para os grupos militantes.

O filme O Jardim das Aflições continua apenas nesta semana à venda por streaming, e pode ser adquirido com making of neste link, assim como numa versão estendida, com mais de 12 extras, incluindo e-book e um curso exclusivo de Olavo de Carvalho por este link. Apenas nesta semana.

—————

Contribua em nosso Patreon ou Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!

Conheça o curso Infowar: Linguagem e Política de Flavio Morgenstern pelo Instituto Borborema para aprender como a política se faz pelo controle da linguagem e de sentimentos. Conheça também o curso Introdução à Filosofia Política de Olavo de Carvalho, ministrado por Filipe Martins.

Faça sua inscrição para a série Brasil: A Última Cruzada, do Brasil Paralelo, e ganhe um curso de História sem doutrinação ideológica por este link. Ou você pode aproveitar a promoção com as duas temporadas por apenas 12 x R$ 59,90.

Sem mais artigos