Teto de vidro

Horas após atacar auxílio-moradia de Moro, Gilmar Mendes foi alvo de ataque semelhante

Atire a primeira pedra o juiz que não estiver nadando de braçada no dinheiro do povo brasileiro

Inspirados no exemplo italiano, e em como o grupo que levaria Silvio Berlusconi ao poder sufocou a operação Mãos Limpas, os políticos mais corruptos do Brasil tentam a todo custo fazer a opinião pública voltar-se contra os investigadores que finalmente encarceram membros do poder. Na investida que mais surtiu efeito, se voltaram contra o auxílio-moradia, mas com uma seletividade que findou desmascarando o plano, pegando principalmente integrantes da operação Lava Jato, como Marcelo Bretas, Sérgio Moro e Delta Dallagnol, além de presidenciáveis como Jair Bolsonaro.

Gilmar Mendes, que já chegou a confrontar Moro em debate no Congresso, entrou na onda e, em entrevista à CBN, rebateu o argumento do juiz federal com uma truculência já conhecida do noticiário:

“As situações mais esdrúxulas mostram que ‘Ah, bom. Nós estamos ganhando pouco. Não houve revisão (salarial), então vamos dar um jeito’. Dar um jeito é o quê? Pedir uma liminar aos colegas? Isso compromete a magistratura e é um problema de responsabilidade fiscal.”

O que o membro do STF talvez não imaginasse é que, horas depois, ele próprio seria alvo de ataque semelhante, e justo da imprensa que mais tem publicado favores ao petismo. Mesmo com dois imóveis próprios em Brasília, Mendes faz uso de uma “casa funcional” numa região nobre da capital, o que costuma findar num gasto ainda maior que o do auxílio-moradia pago aos membros das instâncias inferiores.

Seis dos onze ministros do Supremo fazem uso do benefício, mas apenas o indicado por FHC teria por alternativa mudar-se para um imóvel próprio. A casa está sob os cuidados dele desde 2008. Mas, sem estipular prazos, disse à Folha que está em processo de devolução.


Siga o autor deste texto no Twitter ou Facebook. Contribua em nosso Patreon ou Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Conheça o curso Introdução à Filosofia Política de Olavo de Carvalho, ministrado por Filipe Martins na plataforma do Instituto Borborema. Conheça também o curso Infowar: Linguagem e Política de Flavio Morgenstern.

Faça sua inscrição para a série Brasil: A Última Cruzada, do Brasil Paralelo, e ganhe um curso de História sem doutrinação ideológica por este link. Ou você pode aproveitar a promoção com as duas temporadas por apenas 12 x R$ 59,90.

Sem mais artigos