Em fato pouco noticiado na sua malograda passagem pelo sul, o ex-presidente chamou os fazendeiros de ingratos e caloteiros. E sobrou até para os pobres trabalhadores do campo.

A passagem de Lula pelo Rio Grande do Sul foi uma das piores idéias que o ex-presidente condenado à prisão teve em sua carreira. Apesar de contar com alguns dos políticos mais extremistas de esquerda no país, o tradicional povo gaúcho foi o mais corajoso do país (só comparável ao Nordeste) em repúdio à campanha eleitoral disfarçada de Lula. Em resposta, o ex-presidente chamou os fazendeiros de ingratos e caloteiros. O fato não foi muito noticiado na semana, only God knows why.

PUBLICIDADE

Curiosamente, a exceção veio da Folha, que destacou:

Em ato na comunidade de Nova Santa Marta, na terça-feira (20), Lula disse que quando se consegue dar R$ 10 para uma pessoa humilde ela será grata para o resto da vida.

Já os fazendeiros, quando obtêm financiamento milionário para compra de maquinários, “não só são mal-agradecidos como passam a vida falando mal do PT”.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Ele disse ainda que eles têm dois prazeres: quando recebem o dinheiro e quando dão calote.

“Se eles tratassem os empregados como tratam os cavalos, os empregados estariam muito bem de vida”, criticou Lula. E acrescentou: “estou cansado de ver cavalo comendo maçã.”

PUBLICIDADE

Não é uma boa tática para angariar a simpatia do seu anfitrião chamá-lo de ladrão, desumano, caloteiro, cretino e hipócrita. Quando um político experiente como Lula apela para tais expedientes, não é preciso muito mais para saber que seu desespero está escapando pelas orelhas.

Não faltou também a típica crítica a todo mundo, dizendo-se mais honesto do que Deus e o mundo, e provavelmente com mais literalidade na expressão do que a prudência recomenda:

“Se juntar todos os meus acusadores… Aqui do Rio Grande do Sul, os três que me julgaram; o Moro, o Ministério Público da Lava Jato, a Polícia Federal, [se] colocar numa prensa e espremer, o que sobrar não tem 10% da honestidade que eu tenho.”

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Lula disse ainda que seus opositores teriam medo que ele “volte e acabe com o ódio”. Não parecem palavras de alguém muito, digamos, calmo. E apelou aos sentimentos ufanistas de sua platéia: “Não vamos nos enganar com esses grã-fino que andam com bandeira do Brasil de dia e, de noite, vão para Miami gastar dinheiro”.

Pelo visto, parece ser proibido ser brasileiro e ir para a Miami. Venezuela vem aí.

—————

Contribua em nosso Patreon ou Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Conheça o curso Introdução à Filosofia Política de Olavo de Carvalho, ministrado por Filipe Martins na plataforma do Instituto Borborema. Conheça também o curso Infowar: Linguagem e Política de Flavio Morgenstern.

Faça sua inscrição para a série Brasil: A Última Cruzada, do Brasil Paralelo, e ganhe um curso de História sem doutrinação ideológica por este link. Ou você pode aproveitar a promoção com as duas temporadas por apenas 12 x R$ 59,90.

Sem mais artigos