Fake News

Fake news de William Bonner: A Globo recebeu sim R$ 6,2 bilhões de publicidade do PT

Bonner afiançou que a Globo não recebe "nem remotamente" um bilhão de publicidade do governo. Reportagem da Folha de 2015 prova que é fake news do Jornal Nacional

William Bonner, no afã desesperado dos jornalistas da Globo para tentar fingir que trabalham para outra emissora sem a menor conexão com Roberto Marinho (quem?), voltou a falar de Jair Bolsonaro logo após a entrevista com Geraldo Alckmin. O objetivo agora foi limpar a barra sobre a publicidade federal que a emissora recebe.

PUBLICIDADE

Bonner quis responder o dado passado por Bolsonaro ao vivo em sua entrevista, de que a Rede Globo recebeu bilhões de dinheiro público em publicidade.

Renata Vasconcellos perguntou a Bolsonaro o que faria pela equalização salarial entre homens e mulheres em empresas privadas. Bolsonaro afirmou que a equalização já está na lei, e mesmo entre Bonner e Renata pode haver discrepância. Renata respondeu que seu salário não dizia respeito ao candidato. Bolsonaro finalizou lembrando que a Rede Globo recebe bilhões em publicidade do governo, então seu salário diz respeito, sim.

Um dia depois, Bonner voltou ao assunto, mostrando que a frase de Bolsonaro foi sentida profundamente pela Rede Globo, afiançando que a afirmação de Bolsonaro é “absolutamente falsa”, e que os anúncios governamentais no grupo perfazem “menos de 4% das receitas publicitárias e nem remotamente chegam à casa do bilhão”.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Fake news de William Bonner. De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo de 2015, a TV Globo e as 5 emissoras de propriedade do grupo Globo receberam, durante os 12 anos de governos petistas Lula e Dilma, R$ 6,2 bilhões em publicidade estatal federal. Apenas federal, frise-se.

Adicionando ainda as emissoras afiliadas (e não apenas aquelas do grupo Globo), o montante ficaria ainda maior. Por exemplo: a RBS, a afiliada da Globo no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, recebeu R$ 63,7 milhões, não contabilizados no montante acima. Já a Rede Bahia, de propriedade dos herdeiros de Antônio Carlos Magalhães, faturou R$ 50,9 milhões.

PUBLICIDADE

Lula e Dilma gastaram quase a metade do montante destinado à publicidade com a Globo (R$ 13,9 bilhões no total).

A reportagem, que prova que William Bonner mentiu e espalhou fake news para tentar prejudicar a candidatura de Jair Bolsonaro, pode ser lida aqui.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O montante comprova que a Rede Globo atua com o uso de fake news para manipular o debate público nacional, o que o ministro Barroso, do STF, já garantiu que deveria ter conseqüências jurídicas. A soma também explicaria a adesão imediata dos atores e funcionários da Globo ao petismo e esquerdismo cada vez mais desabrido. E, por fim, também explicaria a expressão de susto de Renata Vasconcellos ao falar de seu salário com Jair Bolsonaro.

Aguardamos as providências que certamente serão tomadas por nossa mídia tão confiável (a ponto de perseguir fake news!) e de nosso Judiciário tão esmerado em revelar a verdade e nada mais do que a verdade ao digníssimo público brasileiro na hora de escolher seu voto.

—————

A revista Senso Incomum número 3 está no ar, com a reportagem de capa “Trump x Kim: Armas nucleares, diplomacia e aço”. Assine no Patreon ou Apoia.se!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Faça os cursos de especiais para nossos leitores de neurolinguística empresarial e aprenda a convencer e negociar no Inemp, o Instituto de Neurolinguística Empresarial!

Conheça o curso Introdução à Filosofia Política de Olavo de Carvalho, ministrado por Filipe Martins na plataforma do Instituto Borborema. Conheça também o curso Infowar: Linguagem e Política de Flavio Morgenstern.

Faça sua inscrição para a série Brasil: A Última Cruzada, do Brasil Paralelo, e ganhe um curso de História sem doutrinação ideológica por este link. Ou você pode aproveitar a promoção com as duas temporadas por apenas 12 x R$ 59,90.

Sem mais artigos