Eleições 2018

Contra a Constituição, TRE de Minas libera candidatura de Dilma ao Senado

Tribunal aprovou por 4x3 atropelar Artigo 52 do texto constitucional

Por 4 votos a 3, o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) atropelou o Artigo 52 da Constituição e aceitou nesta segunda-feira (17) o registro da candidatura de Dilma Rousseff (PT) ao Senado. Foram apresentadas dez impugnações contra o nome da impichada, incluindo do partido Novo e de Danielle Dytz da Cunha (MDB), filha do ex-deputado Eduardo Cunha.

O Artigo 52 da Constituição é cristalino:

“Nos casos previstos nos incisos I e II, funcionará como Presidente o do Supremo Tribunal Federal, limitando-se a condenação, que somente será proferida por dois terços dos votos do Senado Federal, à perda do cargo, com inabilitação, por oito anos, para o exercício de função pública, sem prejuízo das demais sanções judiciais cabíveis”.

Portanto, a menos que o TRE-MG tenha um significado diferente da palavra “com”, Dilma está inelegível até meados de 2024, em que pese o fatiamento malandro da questão presidido por Ricardo Lewandowski.

O advogado do Novo, Lucas Bessoni, disse que vai recorrer da decisão do TRE ao TSE, em Brasília. Pelo menos dois ministros da Corte entendem que há espaço para discutir a candidatura de Dilma.

Dilma lidera todas as pesquisas de intenção de voto para o Senado em Minas Gerais. E neste ano serão duas vagas.

—————

A revista Senso Incomum número 3 está no ar, com a reportagem de capa “Trump x Kim: Armas nucleares, diplomacia e aço”. Assine no Patreon ou Apoia.se!

Confuso com as eleições? O Teatro das Tesouras, do Brasil Paralelo, explica a história das eleições brasileiras e como chegamos até aqui. Conheça através deste link!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Faça os cursos de especiais para nossos leitores de neurolinguística empresarial e aprenda a convencer e negociar no Inemp, o Instituto de Neurolinguística Empresarial!

Conheça o curso Introdução à Filosofia Política de Olavo de Carvalho, ministrado por Filipe Martins na plataforma do Instituto Borborema. Conheça também o curso Infowar: Linguagem e Política de Flavio Morgenstern.

Sem mais artigos