Diz leitor

“Leitor da Folha” ataca novamente e defende Renan Calheiros. Só que…

A Folha e seu misterioso "leitor" defende tudo o que é estapafúrdio no planeta, como Renan Calheiros. Mas por mera coincidência, sempre este leitor é mais, digamos, profissional

Loja Senso Incomum

A Folha de S. Paulo tem se tornado motivo de piada no Twitter por… bem, por ser a Folha, e por ter descido ao nível segunda série (quinta já é muito madura) em sua obsessão monomaníaca com o governo Bolsonaro.

A última foi tão monga que até a esquerda, que agora tem perdido a vergonha de dizer que defende a Folha e Renan Calheiros, preferiu não compartilhar. A manchete diz: “Renan Calheiros não merecia ser tratado de forma sórdida, afirma leitor”.

De fato, até para os padrões de alguém que seja fã da Folha (isso existe?), a manchete foi tão forçada que deu a exata sensação de quando seu amiguinho descalibrava na piada após uma sessão de humor na segunda série. Ao silêncio de culpa coletiva, associado à vergonha de ter alguém tão desprumado no grupo, soma-se o tabu quebrado no país: a esquerda, desde antes de o impeachment, dependeu de Renan Calheiros para sobreviver (Renan esteve no epicentro no fatiamento do processo), mas ninguém admitia. Até vir a Folha e zoar o acordo.

Nem mesmo um leitor da Folha defenderia Renan. Ou espere: talvez este leitor da Folha defenda. Sem surpresa, o jornal da Barão de Limeira escolheu a dedo um leitor espetacular: Vicente Limongi Netto foi  simplesmente assessor de outro senador alagoano, Fernando Collor (aquele), aliado de Renan. Também é parente de Analice Pimentel Pinheiro, chefe de gabinete do então senador Marconi Perillo (PSDB-GO). Hoje, recebe mais de R$ 30 mil por mês só de aposentadoria, conforme noticiou a Caneta Desesquerdizadora.

Leitor profissional? Vamos ao currículo de Vicente Limongi Netto. Tem textos no Diário do Poder ostentando o belo currículo: passagens por Globo, TV Brasília, Última Hora, Ministério da Justiça, Suframa, UnB, Senado e Confederação Nacional da Agricultura.

Não deixa de ser curioso como a Folha acerta tão coincidentemente uns leitores tão, digamos, profissionais quando fala da opinião destrambelhada de alguém como se fosse o grande representante da nação – espécie de populismo do avesso, modelo DCE.

Na próxima, só faltam descobrir que o “leitor” em questão é o Chico Barney.

Se Renan consegue ameaçar o Congresso inteiro (e até o STF) só ameaçando dizer o que sabe, não seria estranho alguém decifrar as mensagens em código do senador e descobrir uns perdigotos de veneno caindo em direção à Folha.

E não se esqueça: qualquer coincidência é mera teoria da conspiração olavete.

—————

Para entender como lidar com o novo vocabulário político, confiram nossa revista exclusiva para patronos através do Patreon ou Apoia.se.

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Adquira as camisetas e canecas do Senso Incomum na Vista Direita.

Sem mais artigos