Drogas

Pra que serve o carnaval?

Há uma razão pela qual o Carnaval, a festa que já foi um dos símbolos da identidade nacional, está em franca decadência

Publicidade

O carnaval ou carne vale (adeus à carne em latim) surgiu de uma mistura de ritos pagãos. Alguns sacrificiais, como aquele onde o rei era despojado de seus emblemas e surrado na frente da estátua do deus Marduk. Outros eram apenas celebrações como as Saturnálias e Lupercálias ou mesmo os bacanais, oferecidos ao deus greco-romano do vinho, Baco (também chamado de Dionísio).

Todas essas celebrações tinham em comum a subversão da ordem estabelecida. Aí encontramos a primeira pista para sua decadência: quando a ordem já não está estabelecida, perde-se o sentido de subvertê-la e a festa se transforma simplesmente em uma farra hedonista e sem sentido.

Flávio Gordon, escritor, explica isso de forma magistral em seu artigo “O Carnaval Perpétuo” publicado pela Gazeta do Povo.

Outro fato que demonstra a decadência do carnaval é que, além da subversão da ordem, outro motivo para a celebração era o tempo de recolhimento e privação que os cristãos fazem na quaresma. Nesse sentido o carnaval servia como uma despedida dos prazeres terrenos para que entrássemos em um momento mais reflexivo e espiritual. Retire isso da receita e o que teremos mais uma vez? Uma farra hedonista e sem sentido.

Quer queiram os materialistas, quer não, o espírito humano não vive apenas da busca do prazer. O vazio existencial aflora quando o sentido da vida se perde, por isso essa “alegria” que observamos nos blocos e desfiles de hoje nos parece tão falsa. E é. Enquanto confundirmos busca da felicidade com busca de prazer, não teremos nem um nem outro. Se o carnaval tem um sentido é o de que o resto do ano não seja carnaval.

Quando se tira o contexto sacrificial do carnaval, ele vira apenas mais uma balada de fim de semana, um baile funk de dimensões nacionais.

E que não serve pra nada.

————————————————–

Quer saber mais?

Ouça o Podcast “Chá com a Gente” gravado pelo pessoal da Panela sobre Carnaval:

E pra lembrar dos bons velhos carnavais, com alegria, tristeza, beleza e lirismo, ouça o disco “É Carnaval”


—————

Para entender como lidar com o novo vocabulário político, confiram nossa revista exclusiva para patronos através do Patreon ou Apoia.se.

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Adquira as camisetas e canecas do Senso Incomum na Vista Direita.

Sem mais artigos