Forca

Paulinho da Força quer enforcar a reforma da previdência

Paulinho da Força, o eterno sindicalista, prefere sabotar a reforma da previdência a ver Bolsonaro reeleito

Publicidade

Paulinho da Força, Solidariedade-SP, confessou que a reforma da previdência, não somente é o grande motor que vai girar a economia, mas deixaria o Bolsonaro imbatível para uma suposta reeleição em 2022.

“Oitocentos bilhões garantem, de cara, e reeleição dele. Se dermos 800 [bilhões de reais] como disse ele, significa que nos últimos três anos dele [Bolsonaro, na Presidência], há 240 bilhões ao ano para gastar. Eu acho que temos de ter [economia] em torno de 500 bilhões. Seiscentos bilhões seria o limite para essa reforma”

O Centrão, o mesmo coluio de parasitas que apoiou Alckmin nas eleições sem sucesso algum, busca, dia e noite, desidratar a reforma por puros interesses mesquinhos.

“Com esse discurso, tenho certeza que a gente traz todo mundo do Centrão, porque ninguém quer a reeleição de Bolsonaro”,

Como já dito no podcast Olivertalk, antes dos “especialistas” da grande imprensa, o problema são as emendas que o Centrão tentará colocar para impedir todo o potencial econômico da reforma.


Essas emendas que os deputados desejam inserir são para manter antigos privilégios da classe política. Isso mostra, mais uma vez, que a preocupação da esquerda com os mais pobres é uma farsa.


A mentalidade de Paulinho da Força revela o velho espírito da classe política brasileira e da esquerda: vestem-se de defensores dos trabalhadores, mas estão preocupados com o seus próprios interesses. O eleitor precisa estar atento.

—————

Confuso com o governo Bolsonaro? Desvendamos o nó na revista exclusiva para patronos através do Patreon ou Apoia.se.

Assine e assista o documentário 1964: O Brasil entre armas e livros e ganhe um e-book.

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Adquira as camisetas e canecas do Senso Incomum na Vista Direita.

Não perca o curso Ciência, Política e Ideologia em Eric Voegelin, de Flavio Morgenstern, no Instituto Borborema!

Sem mais artigos