Treta

Conservadores, liberais e libertários: Inimigos ou aliados?

Quais as diferenças entre liberais, libertários e conservadores? Quando estes brigam e quando engrossam as mesmas fileiras de combate?

Publicidade

Um conservador não vê liberais e libertários necessariamente como inimigos, porque existem consideráveis inimigos em comum (a estatolatria, o comunismo etc.). Também existem alguns ideais como uma simpatia maior ou menor pelo capitalismo, a crença da liberdade de expressão e assim por diante.

Porém, a recíproca não é tão verdadeira, se os conservadores não enxergam liberais e libertários como inimigos, uma parcela considerável de liberais e libertários tende a ver conservadores como inimigos – como estatistas, como fiscais de moralidade e outras coisas.

Aplicando esse quadro à realidade brasileira, é possível entender por que liberais e conservadores começaram a se espinafrar publicamente. Quanto o PT estava no poder, era questão de combater o inimigo comum – o esquerdismo estatólatra, muitas vezes em sua face comunista.

Uma vez instalado um governo conservador, o buraco ficou mais embaixo. Cada um foi para seu lado. Já tínhamos tido uma boa prévia disso tanto com a eleição de Donald Trump quanto com seu programa econômico.

Ouça a analise de André Assi Barreto sobre o assunto:

Para encontrar no seu player favorito de podcast ou no Youtube, digite tudo junto: olivertalk. Ou ouça abaixo

 


Confuso com o governo Bolsonaro? Desvendamos o nó na revista exclusiva para patronos através do Patreon ou Apoia.se.

Assine o Brasil Paralelo e tenha acesso à biblioteca de vídeos com mais de 300 horas de conteúdo!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Adquira as camisetas e canecas do Senso Incomum na Vista Direita.

Não perca o curso Ciência, Política e Ideologia em Eric Voegelin, de Flavio Morgenstern, no Instituto Borborema!

Sem mais artigos