Eleições

Opositor de Macri chama Bolsonaro de racista e pede Lula livre

Alberto Fernández, fantoche de Kirchner, quer dar aula de racismo no Brasil e em Bolsonaro

Alberto Fernández chamou o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, de “racista, misógino e violento”.

Vale lembrar, para os mais desavisados ou que não se lembram: parte dos argentinos, devido à rivalidade futebolística, especialmente de clubes, costumam chamar brasileiros de “macaquitos”.

Nos tempos áureos da Argentina na América Latina, antes da série de debacles econômicas que afligiram o país – e também por sua ascendência geral – se consideravam a “Europa da América do Sul”.

Ainda, como os conhecedores mais cuidadosos da História devem saber, a Argentina foi abrigo para nazistas no pós-guerra e até hoje apresenta consideráveis casos de antissemitismo.

Ou seja, não há a menor razão para tomarmos lições de antirracismo do fantoche extremo-esquerdista de Cristina Kirchner.

————–

Confuso com o governo Bolsonaro? Desvendamos o nó na revista exclusiva para patronos através do Patreon ou Apoia.se.

Não perca o curso Ciência, Política e Ideologia em Eric Voegelin, de Flavio Morgenstern, no Instituto Borborema!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Adquira as camisetas e canecas do Senso Incomum na Vista Direita.

Assine o Brasil Paralelo e tenha acesso à biblioteca de vídeos com mais de 300 horas de conteúdo!

Publicidade
Sem mais artigos