Sentido, pra quê?

Antagonista goes full retarded e sugere que Bolsonaro mandou blogs se calarem sobre impeachment de Gilmar Mendes

Segundo o Anta, há um acordão com Toffoli para salvar Flávio Bolsonaro, mas quando pedem o impeachment de Gilmar, Bolsonaro não gosta, porque... é, também não entendemos nada

Publicidade

O Antagonista, que tem acertado uma vez para cada dez que erra em seu clipping (o site piorou muito depois da entrada de Marlos Apyus, eleitor de Fernando Haddad), chegou a uma nova teoria da conspiração que ultrapassou completamente o nível full retarded: como as contas de Carlos Bolsonaro foram desligadas (até agora, ninguém sabe por quê), “blogs ligados a Carlos Bolsonaro” teriam “se calado” (?!). E a explicação para isso?

Bom, a explicação para isso é que “até ontem”, os tais “blogs ligados a Carlos Bolsonaro” teriam pedido o impeachment de Gilmar Mendes (como nós pedimos), mas isso teria irritado Jair Bolsonaro (sabe-se lá Deus por que cargas d’água), e o presidente teria mandado todo mundo ficar quieto e não falar mais nada.

Antagonista goes full retarded

Ou seja, a nova esquerda (o novo nome da isentoleft) do Antagonista, MBL, Veja e quejandos acha que precisávamos da Lava Toga (que podia acabar prendendo Sérgio Moro, como explicamos). Como preferimos o impeachment (para que uma CPI, que nem poderia, de fato, investigar o Judiciário, para então propor um impeachment, sendo que podemos propor diretamente um impeachment, sem o risco de ela se virar contra Moro?), significa que estamos de acordão entre Flávio Bolsonaro e Toffoli, blindando ambos. Como pedimos o impeachment de Gilmar, e Carlos Bolsonaro saiu da rede, significa que pedir impeachment de Gilmar (e não de Toffoli, pelas razões que apresentamos) irritou Jair, que nos deu ordens de nos calarmos, porque… bom, também não entendemos porra nenhuma.

Há um problema muito sério que está tomando conta do país, e o Antagonista com Marlos Apyus é, talvez, a principal causa e efeito a um só tempo: o vício em notícias, em notinhas curtas, recheadas por tweets. Tentar criar um silogismo simples (premissa maior, premissa menor, conclusão inescapável) nessas circunstâncias é obra apenas para Deus onisciente. Que dirá ter um pensamento mais profundo que um mero silogismo. É preciso largar as notícias e ler livros. Muitos. Com mais de 600 páginas cada.

Curioso como a nova esquerda de Felipe Moura Brasil, Diogo Mainardi, Marlos Apyus et caterva quer tanto fazer uma análise de horizonte mais amplo, fingir que descobriu algo, que refletiu pausadamente sobre um tema mais complexo do que quem faz tweet falando mal de quem. E sua conclusão é a de que todos os concorrentes, se discordam, é porque recebem ordens diretas dos Bolsonaro (que a) não se comunicam bem entre si; b) não mandam nem no tempo que falamos no CPAC; c) são indiscutivelmente melhores do que os incensados pelo Anta, como Maia, Doria e Haddad, no caso de Apyus).

No entanto, é impossível ver no Antagonista alguma crítica, por exemplo, a Bebianno ou ao suplente de Flávio Bolsonaro – só ao titular da chapa. Por que será? 🤔

Melhor só fazer clipping, Antas. Esse negócio de pensar não é pro bico de vocês.

Ah, a propósito: fora, Gilmar!

Never go full retarded.

————–

Saiba o que está por trás da CPMI das Fake News, o tema mais urgente do ano, em nossa nossa revista.

O Senso Incomum agora tem uma livraria! Confira livros com até 55% de desconto exclusivo para nossos ouvintes aqui

Faça o melhor currículo para arrumar um emprego e uma promoção com a CVpraVC

Compre sua camiseta, caneca e quadro do Senso Incomum em nossa loja na Vista Direita

Conheça a loja Marbella Infantil de roupas para seus pequenos (também no Instagram)

Faça os cursos sobre linguagem e sobre Eric Voegelin (e muitos outros) no Instituto Borborema

Faça gestão de resíduos da sua empresa com a Trashin

Siga-nos no YouTube Instagram

Publicidade
Sem mais artigos