Loucura

Estuprador preso se declara “mulher” e engravida detenta na Argentina

Esse é o tipo de notícia que buga qualquer feminista. O detento, digo, "a mulher trans", foi presa por abusar de outras mulheres. E agora?

Publicidade

Antes de ser ‘mulher’, Gabriel tinha sido preso na Argentina, na prisão de Córdoba, por violência contra mulheres. Após um tempo cumprindo a pena, o criminoso declarou a Justiça que tinha trocado de gênero e seu novo nome era Gabriela.

O juiz ‘a’ transferiu para uma prisão feminina. Gabriela só esqueceu de avisar que também era lésbica . Engravidou uma detenta na cadeia.

O caso foi apresentado pelo advogado Juan Gacitúa, no programa argentino “El show de la Mañana”:

“O prisioneiro, Gabriel, mudou seu nome para Gabriela e o Serviço Penitenciário, por ordem de um juiz, transferiu-o da prisão masculina para a prisão feminina. Isso é garantido por lei. Foi lá que ele fez contato com as detentas e engravidou uma delas”.


Saiba o que está por trás da CPMI das Fake News, o tema mais urgente do ano, em nossa nossa revista.

O Senso Incomum agora tem uma livraria! Confira livros com até 55% de desconto exclusivo para nossos ouvintes aqui

Faça o melhor currículo para arrumar um emprego e uma promoção com a CVpraVC

Compre sua camiseta, caneca e quadro do Senso Incomum em nossa loja na Vista Direita

Conheça a loja Marbella Infantil de roupas para seus pequenos (também no Instagram)

Faça os cursos sobre linguagem e sobre Eric Voegelin (e muitos outros) no Instituto Borborema

Faça gestão de resíduos da sua empresa com a Trashin

Siga-nos no YouTube Instagram

Publicidade
Sem mais artigos