Feios, sujos e malvados

Repercussão de fala sobre AI-5 escancara burrice nível hard da mídia brasileira

Novo apito pra cachorro pulguento, AI-5 é a coqueluche dos histéricos que sentem falta de uma perseguição pra chamar de sua

Publicidade

O tema já é batido. Falar sobre a incapacidade dos jornalistas noticiarem um fato sem tentar enfiar suas visões opacas e medonhas de mundo é lugar comum. Basta uma fala que fuja à ortodoxia dos “politicamente corretos” para que um estardalhaço digno de hecatombes nucleares invada as manchetes de jornal.

A mídia brasileira age como aquele adolescente que quer distorcer tudo o que os pais falam para tentar tirar alguma vantagem. São de uma imaturidade gigantesca.

Todo dia, uma nova palavra ou expressão é incluída no index prohibitorum pela extrema-esquerda/imprensa. A expressão da vez é “AI-5”. Não importa a intenção dada: se quem diz é de direita, automaticamente ela passa a definir o desejo secreto do interlocutor, mesmo que ele esteja dizendo que o AI-5 é uma aberração.


A expressão liga o alarme dos parvos formadores de opinião brasileiros. Uma moça de poquíssimas qualidades, tanto estéticas como mentais, cujo semblante lembra muito o daqueles bonequinhos da Grow, diz que o sonho do governo é instalar uma ditadura feroz. Prafraseando o grande Mazzaropi: essa aí dá azia até em “bicaborrrnato”.

É o tesão da perseguição imaginária. É preciso se sentir perseguido, ameaçado, para que haja algum valor no que se faz. Acontece que ninguém liga muito. Como o povo tá defecando e caminhando para o que essa elite tagarelante diz, eles se fecham e inventam esse mundo ameaçador e o encarnam na figura de Bolsonaro, que, no máximo, daria um pescotapa pelas bobagens ditas.

É claro que a ditadura é uma mancha na história de um país e devemos sempre estar alerta para que ela não se repita. O que a esquerda faz e fará ainda muito nesse governo é usar essa mancha para se vitimizar toda vez que, como lhe é costumeira, causar tumultos, violência, depredação de patrimônio, e receber uma resposta à altura.

Os encastelados presidentes de Senado e Câmara, reféns absolutos dos jornalistas, bradaram contra as falas de Guedes e Eduardo Bolsonaro. Os políticos mais jecas do mundo ainda acreditam no que os jornais oficiais dizem e essa é mais uma prova contundente de que eles desprezam o próprio povo. A corja de corruptos adora fazer pose de benfeitora, mas se entrega pela breguice de trejeitos.

O Senador Humcerto Bosta, petista que representa a escola filosófica chamada Coisa mais Energúmena do Mundo, disse no Twitter que fará representação contra Guedes pela sua menção ao AI-5. Na falta de humoristas qualificados, políticos petistas vem suprindo bem o vácuo deixado.

A crise do jornalismo foi muito bem esmiuçada no último Guten Morgen:


————–

Saiba o que está por trás da CPMI das Fake News, o tema mais urgente do ano, em nossa nossa revista.

O Senso Incomum agora tem uma livraria! Confira livros com até 55% de desconto exclusivo para nossos ouvintes aqui

Faça o melhor currículo para arrumar um emprego e uma promoção com a CVpraVC

Compre sua camiseta, caneca e quadro do Senso Incomum em nossa loja na Vista Direita

Conheça a loja Marbella Infantil de roupas para seus pequenos (também no Instagram)

Faça os cursos sobre linguagem e sobre Eric Voegelin (e muitos outros) no Instituto Borborema

Faça gestão de resíduos da sua empresa com a Trashin

Siga-nos no YouTube Instagram

Publicidade
Sem mais artigos