Maravilhas da elite

Colunistas da Folha recomendam “moderação de maconha” e “mais leitura” na crise

Contardo Calligaris, o psicanalista, repudia "beck a mais". Já Leandro Karnal sugere literatura "para ajudar a dormir"

Publicidade

Em tempos de crise, conselhos gerais de especialistas para manter a sanidade da população são bem-vindos.

Os conselhos da nossa elite intelectual, com seus hábitos peculiares, também merecem atenção

Num bate papo virtual no portal UOL entre colunistas da Folha, professores da PUC e ilustres desconhecidos, um dos assuntos destacados foi o uso da maconha em tempos de quarentena.

O psicanalista e escritor Contardo Calligaris aconselha o consumo moderado da cannabis:

“Aquele beck a mais não relaxa coisa nenhuma, vai dar uma puta agitação e eventualmente sensação de perseguição tremenda.”

E para quem quiser seguir os conselhos de Calligaris e não exagerar naquela marijuana a mais, o filósofo Leandro Karnal sugere uma boa alternativa para as classes média e alta substituirem as drogas: leitura para “ajudar a dormir”, segundo o UOL:

“Recomendo às pessoas de classe média e alta, que estão lidando com tédio e acirramento de algumas questões, leituras. Leiam o ‘Diário de Anne Frank’ e pensem o que é um confinamento de verdade.”


Guten Morgen Go – Primeira Guerra Mundial já está no ar!! Conheça o conflito que moldou o mundo problemático em que vivemos em go.sensoincomum,org!

Publicidade
Sem mais artigos