Errrrrrou

Kim Kataguiri afirmou antes da divulgação do vídeo que Bolsonaro poderia ser preso

Jovem aluno de Gilmar Mendes afirmou que Bolsonaro "é um criminoso". Janaína Paschoal, logo após, afirmou que o vídeo não tem crime - e reelege Bolsonaro

Dez dias antes de o ministro do STF Celso de Mello tornar pública a gravação da reunião ministerial na sexta-feira passada, 22, o deputado Kim Kataguiri, pupilo de Gilmar Mendes e membro premium da isentosfera, publicou um vídeo no Youtube afirmando que, pelos trechos da reunião que já estavam disponíveis, haveria indícios de que “Jair Bolsonaro é um verdadeiro criminoso e precisa ser punido pelos seus crimes”.

“A Justiça tem que condenar e prender Jair Bolsonaro pelos crimes cometidos. Agora, com provas materiais, e não apenas testemunhais, de que o presidente da República trocou o superintendente da Polícia Federal apeas para proteger o próprio filho”, disse Kim em seu canal.

Apos o ministro divulgar o vídeo, a isentosfera rachou. A deputada Janaína Pascou disse, atônita, que o único efeito da gravação seria a reeleição de Bolsonaro:

Em seguida, com prudência e sofisticação, publicou um vídeo afirmando que as imagens da reunião não continha crime algum.


Aproveite o curso Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos – até dia 29!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós.

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Publicidade
Sem mais artigos