LOADING

Type to search

Não é Covid-19

Camila Pitanga está com “””malária”””, cujo tratamento é cloroquina

Atriz explicou que NÃO ESTÁ COM PESTE CHINESA, e sim moléstia de áreas sem saneamento básico, por isso pegou doença curável com cloroquina

Avatar
Share

Camila Pitanga, a atriz global, relatou ao Brasil que está com “””malária”””, uma doença típica de áreas sem saneamento básico, com esgoto a céu aberto ou em palafitas. Pitanga parece ter batido o recorde como a primeira rica brasileira a pegar malária sem ter ido fazer missão humanitária no interior da selva amazônica.

Por uma coincidência que ninguém no planeta soube explicar, um dos tratamentos recomendados para a malária é a hidroxicloroquina, que, como todo ator da Globo cientificamente não pára de repetir, não funciona contra peste chinesa e não deve ser usado nunca porque senão é desinformação e tem de mandar prender quem diz isso, mas é bastante eficiente contra malária.

Camila Pitanga declarou: “Foram 10 dias de muito sufoco. Entre picos de febre alta, calafrios e total incerteza. Havia a sombra da possibilidade de estar com Covid-19. Somente no domingo recebi o resultado negativo”. Por sorte a atriz se livrou dessa.

E O Globo explicou como foi que contraiu “malária”: “A artista cumpria o isolamento social numa casa em meio à Mata Atlântica, no litoral de São Paulo, quando contraiu a doença”. Uma explicação científica para Atila nenhum botar defeito. Esse isolamento social está fazendo muita gente pegar malária, mesmo.

Lembrando que a ciência diz pra você não tomar hidroxicloroquina em caso de peste chinesa por nada no planeta. Só em caso de malária.


Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Tags:
Avatar
Flavio Morgenstern

Flavio Morgenstern é escritor, analista político, palestrante e tradutor. Seu trabalho tem foco nas relações entre linguagem e poder e em construções de narrativas. É autor do livro "Por trás da máscara: do passe livre aos black blocs" (ed. Record).

  • 1