Digite para buscar

Mentes perturbadas

Ação no STF pede uso de “gás de cocaína” no tratamento da peste chinesa

Argumentando que plantio de maconha e coca faz parte da nossa cultura, autor de petição também solicita anulação de todas as condenações por tráfico de maconha e cocaína

Compartilhar
Ação no STF pede uso de “gás de cocaína” no tratamento da peste chinesa

Um advogado de Manaus, AM, entrou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) no Supremo Tribunal Federal (STF), solicitando que o estado seja obrigado a injetar “gás de cocaína” no corpo humano como forma experimental de combater a peste chinesa.

A petição é feita em nome de uma entidade chamada Escola de Humanismo Científico e parte de uma interpretação de que a lei Antidrogas fere os artigos 215 (Cultura), e 225 (Meio ambiente) da constituição, argumentando que o plantio da maconha e da coca são parte da cultura e da biodiversidade do país. “As Leis da Física e da Química como um direito natural, está (sic) resumida nesses dois artigos da Constituição Federal.”

O texto não é apenas coalhado de erros grosseiros de português. O teor inteiro da petição parece ter vindo de uma mente perturbada e degradada pelo uso das duas drogas que tenta descriminalizar.

“A maconha e a cocaína são vegetais (sic) que pertencem a nossa biodiversidade que não produzem droga (sic).”

O trecho em que o autor se supera tem o subtítulo A pandemia à luz dos gases químicos que ingressam na atmosfera e a cocaína.

Na tentativa de mostrar que está baseado em evidências científicas, o advogado escreve pérolas como:

“O velho Corona pela simbiose comunicou o vírus para a espécie de sua família que chamaram de novo corona (sic)”

“A pedra de cocaína transformada em gás natural, injetada nos corpos dos infectados, neutralizará os núcleos dos gases nocivos presentes neles, onde encontra-se os nêutrons e prótons, para os nêutrons anestesiar (sic) os prótons onde está o vírus. Os vírus ficarão anestesiados para eles mesmos morrerem.”

O advogado conclui que a pandemia não passa de uma fraude dos “laboratórios de química inorgânica contra a química natural” e, então, faz os esdrúxulos pedidos.


Neste link você pode se divertir com a íntegra da petição. Agora, é torcer para que a nossa Egrégia Corte trate a matéria como ela deve ser tratada: rasgada e jogada na lata de lixo.


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1