fbpx

Digite para buscar

Estado do sol

Flórida derruba uso de máscaras e proíbe passaporte de vacinação

Além da proibição, lei assinada pelo governador DeSantis prevê multa de até US$ 5 mil para quem exigir comprovante de vacinação

Compartilhar
Flórida derruba uso de máscaras e proíbe passaporte de vacinação

Declarando o fim do estado de emergência pela peste chinesa na Flórida, o governador Ron DeSantis (Partido Republicano) assinou decreto invalidando todas as restrições locais e um projeto de lei que proíbe empresas, escolas e entidades governamentais em toda a Flórida de exigir de qualquer pessoa um comprovante de vacinação da peste.

As empresas privadas podem continuar a exigir que as pessoas usem máscaras, mas o estado não pode obrigar, de acordo com a lei assinada por DeSantis.

O governador defendeu sua decisão de suspender as ordens de emergência locais relativas a máscaras e distanciamento social.

“Se temos vacinas que são mais de 99% eficazes, qual é a base de evidências para alguém usar uma máscara agora?”, perguntou ele.

O deputado estadual Tom Leek (Partido Republicano), líder do Comitê de Pandemias e Emergências Públicas que elaborou o projeto de lei, disse que o objetivo da medida era atingir “um equilíbrio delicado entre proteger as pessoas e proteger as liberdades civis.”

“O que essa legislação faz é garantir que o estado da Flórida esteja planejando e se preparando para a próxima emergência de saúde pública”, disse ele na assinatura do projeto. “Protege as liberdades individuais. Limita os atores do governo e fornece transparência e responsabilidade para aqueles que tomam suas liberdades.”

Com informações de The Epoch Times e Miami Herald


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1