Digite para buscar

Vacinação

País mais vacinado do mundo aumenta restrições após explosão de casos

Arquipélago de Seychelles vacinou mais da metade da população, mas fechou escolas e eventos esportivos por duas semanas

Compartilhar
País mais vacinado do mundo aumenta restrições após explosão de casos

Responsável por vacinar mais de metade sua população contra a peste chinesa do que qualquer outro país no mundo, autoridades das Ilhas Seychelles fecharam escolas e cancelaram atividades esportivas por duas semanas devido ao aumento das infecções.

As medidas ocorrem no momento em que o país vacinou mais de 60% de sua população adulta com duas doses da vacina. As restrições são semelhantes às impostas pela última vez no final de 2020.

“Apesar de todos os esforços excepcionais que estamos fazendo, a situação do Covid-19 em nosso país é crítica agora, com muitos casos diários relatados na semana passada”, disse Peggy Vidot, a ministra da saúde do país, em uma entrevista coletiva na terça-feira (3).

Em 12 de abril, 59% das doses administradas eram vacinas chinesas da Sinopharm e o resto era Covishield, uma versão do imunizante da AstraZeneca feita sob licença na Índia.

Daniel Lucey, professor clínico de medicina na Dartmouth Geisel School of Medicine, escreveu em seu blog: “Uma comparação entre Sinopharm, Covishield e pessoas infectadas não vacinadas poderia ser feita usando sequenciamento genético e dados sobre a gravidade de suas infecções (…). Dado o uso internacional generalizado dessas duas vacinas, há implicações globais para o que está acontecendo agora nas Seychelles.”

Com informações de Bloomberg


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1