Digite para buscar

Delação

Dinesh D’Souza: há uma mentalidade totalitária emergente entre pessoas que delatam vizinhos

Em nome da saúde pública, parte da população e autoridades revelam suas faces arbitrárias

Compartilhar
Dinesh D'Souza: há uma mentalidade totalitária emergente entre pessoas que delatam vizinhos

Em uma entrevista ao Epoch TV na última segunda-feira (10), o escritor e cineasta americano Dinesh D’Souza (foto) alertou que está se desenhando um crescente “fenômeno socialista” entre os americanos ao serem encorajados a denunciar seus vizinhos (como sabemos, não é um fenômeno exclusivo da América).

Dinesh observa que a tendência totalitária foi impulsionada com a pandemia da peste chinesa quando as pessoas passaram a delatar outras pessoas por não seguirem as ordens de saúde pública. Mas raramente esses delatores associam seu comportamento ao totalitarismo da Rússia de Stalin ou a China de Mao.

“Há uma mentalidade tirânica aqui, mas não estamos percebendo. Em parte porque temos a ideia estereotipada de que um tirano tem que se parecer com Stalin – usar um uniforme de cossaco, um bigode escovado e olhos muito frios. Mas a tirania não é assim. É um instinto muito mais difundido.”

“Na verdade, acho que faz parte da natureza humana. É o desejo de usar a força arbitrariamente e dominar outras pessoas. (…) a maioria das pessoas tem esse impulso (…).”

Quando se trata de políticos lidando com seu poder conquistado em meio à pandemia, D’Souza nota que alguns deles que “em princípio se oporiam a Stalin ou Lenin” acabaram se comportando como pequenos Lenins e gostaram disso.

“De repente, eles começam a pensar: ‘Eu realmente não quero que o bloqueio termine. Se o bloqueio terminar, agora que eu tenho o poder de legislar, perco esse poder’. Então o que se vê, sobretudo entre prefeitos e governadores democratas, é esse desejo secreto de manter o poder da COVID o máximo possível.”

De acordo com D’Souza a idéia de que as pessoas precisam de proteção em detrimento da liberdade, afetou muitas das instituições do país que deveriam ser neutras, incluindo a Suprema Corte e sua interpretação da Constituição dos Estados Unidos.

Atenção, leitor, Dinesh D’Sousa está falando dos EUA.

Com informações do Epoch Times


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Luigi Marnoto

Luigi Marnoto é cozinheiro e só não foi guia de cego e bombeiro. Atualmente escreve no Senso em troca de uns caraminguas. É pai e avô quase exemplar e campeão de porrinha.

  • 1