Digite para buscar

Doria pretende produzir documentário sobre si mesmo como “o estadista da pandemia”

Compartilhar

João Doria, segundo o Relatório Reservado, informativo político da Insight Comunicação, quer alavancar sua imagem mítica com um documentário sobre sua gestão científica, heróica, ilibada, super super super, no combate à peste chinesa.

De acordo com o encomiástico relatório: “Doria já teria até um nome para a obra: ‘O estadista da pandemia’. O governador estuda ainda a edição de um livro, contando com a sua narrativa o que foi o épico da vacinação contra a Covid-19”.

O filme tem tudo para ser uma espécie de Apertem os Cintos… O Piloto Sumiu! versão documentário tragicômico. A gestão Doria, apesar de toda a pirotecnia de gestos, coletivas, vídeos comoventes, não passa de uma enorme trapalhada. Ao menos é o que os números mostram.

O estado é disparado o campeão de mortos na pandemia, passando de cem mil. Com mais de um ano para ajustar o sistema de saúde, os óbitos têm aumentado quase todos os meses, mesmo com toda a pompa de medidas do herói do confinamento (sugestão nossa para título do documentário).

Vale sempre lembrar que Doria não mediu esforços para trazer para si os holofotes durante a crise da peste chinesa. Foi assim quando a cloroquina, utilizada como tratamento pelo seu secretário de saúde, Davi Uip, começou a ser prescrita por alguns médicos.

Doria ainda tentou dizer que a vacina do Instituto Butantan era 100% brasileira, o que foi desmentido logo em seguida.

Ao melhor estilo Irmãos Zucker, o documentário poderia se chamar Corra que a Polícia Vem aí… o covidão contra-ataca.


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Carlos de Freitas

Carlos de Freitas é o pseudônimo de Carlos de Freitas, redator e escritor (embora nunca tenha publicado uma oração coordenada assindética conclusiva). Diretor do núcleo de projetos culturais da Panela Produtora e editor do Senso Incomum. Cutuca as pessoas pelas costas e depois finge que não foi ele. Contraiu malária numa viagem que fez aos Alpes Suiços. Não fuma. Twitter: @CFreitasR

  • 1