fbpx

Digite para buscar

Ex-comissário da FDA: chineses devem saber a origem do vírus

Compartilhar

O ex-comissário da Food and Drug Administration (FDA), Scott Gottlieb, afirmou em uma entrevista à CBS News que a China provavelmente sabe a origem da peste mas tem se recusado a fornecer as peças que provariam a tese de que o vírus escapou do Instituto de Virologia de Wuhan.

Gottlieb, que também é médico, acaba de lançar um livro nos EUA sobre a pandemia (ainda sem tradução para o português).

Na entrevista, o médico afirmou que a narrativa sobre a origem zoonótica do vírus, ou seja, que o patógeno teria sido transmitido de um animal para o homem, tem encolhido cada vez mais, pois o hospedeiro nunca foi encontrado.

Por outro lado, a teoria de um vazamento acidental do laboratório de Wuhan é reforçada pelo fato de a China se recusar a fornecer as provas que poderiam enterrar esta teoria de vez ou confirmá-la.

“Eles poderiam fornecer as amostras de sangue daqueles [pesquisadores] que trabalharam no laboratório em Wuhan. Se recusaram a fazer isso. Eles podem fornecer a cepa fonte, algumas das cepas originais. Se recusaram a fazer isso.”

“Eles [poderiam] fornecer acesso a algumas das primeiras amostras que poderíamos sequenciar, poderiam fornecer um inventário do que havia no laboratório, o Instituto de Virologia de Wuhan, o laboratório que foi implicado em um possível vazamento de laboratório. Se recusaram a fazer isso.”

Gottlieb também lembra que um escape de laboratório não seria novidade. “Na China, os últimos seis surtos conhecidos de SARS-1 saíram de laboratórios, incluindo o último surto conhecido, que foi bastante extenso e que a China inicialmente omitiu ter saído de um laboratório.”

No mesmo domingo em que a entrevista com Gottlieb foi ao ar, o congressista Republicano Michael McCaul afirmou que a origem da peste chinesa foi “o maior acobertamento da história da humanidade” e que é mais do que provável que o vírus tenha escapado acidentalmente do laboratório de Wuhan.

Nunca é demais lembrar: no início da pandemia, quem ousasse aventar a possibilidade de que o vírus escapou de um laboratório era tratado como teórico da conspiração e sumariamente censurado pelas Big Tech e agências de fact-checking.

Com informações de CBS News e Daily Wire


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1