Digite para buscar

Barato, seguro e eficaz

Médicos realizam “Dia Mundial da Iv***ect**a”, apesar de censura das Big Techs

Coalizão internacional de médicos especialistas realiza eventos virtuais em todo o mundo para conscientizar sobre a eficácia da iv****ct**na no tratamento para a peste chinesa

Compartilhar
Médicos realizam "Dia Mundial da Iv***ect**a", apesar de censura das Big Techs

Um grupo de médicos especialistas organizou um evento mundial no último sábado (24) com o intuito de divulgar informações sobre o uso da ivermectina, um medicamento barato e aprovado há décadas pela agência reguladora americana Food and Drug Administration (FDA).

O “Dia Mundial da Ivermectina” foi idealizado por duas organizações sem fins lucrativos: a Critical Care Alliance for COVID-19 (FLCCC) e o grupo britânico Support for Ivermectin Treatment (BIRD).

As duas associações têm feito diversas campanhas para o uso do medicamento na prevenção e no tratamento da peste. Segundo os organizadores, o objetivo do evento de sábado foi divulgar que o antiparasitário pode tratar a doença e tem potencial para acabar com a pandemia, além de ajudar a eliminar o medo do vírus chinês.

“Temos uma mensagem incrivelmente positiva e encorajadora para compartilhar: a ivermectina trata e previne COVID e é a chave para desbloquear o ciclo interminável de picos da pandemia, medidas de restrição e ajudará a reiniciar as economias”, disse a médica Tess Lawrie, co-fundadora do BIRD, em um comunicado à imprensa.

Lawrie também é co-autora de um estudo de meta-análise revisado por pares publicado no American Journal of Therapeutics que descobriu que a ivermectina é eficaz contra a peste.

Lawrie e sua equipe concluíram, com um nível moderado de confiança, que a ivermectina reduziu o risco de morte em uma média de 62%, especialmente quando prescrito no início da doença.

A FLCCC Alliance também conduziu sua própria revisão de 18 ensaios clínicos randomizados de tratamento COVID-19 com ivermectina. Eles descobriram “reduções estatisticamente significativas na mortalidade, no tempo de recuperação clínica e no tempo de eliminação do vírus.”

Os membros da FLCCC Alliance desenvolveram vários protocolos para a prevenção e o tratamento precoce da gripe chinesa, em vez de fazer com que os pacientes esperem até desenvolver uma doença grave para receber tratamento no hospital.

Apesar das evidências mostrando que a ivermectina pode tratar todos os estágios da doença e reduzir a mortalidade e hospitalizações como resultado de suas propriedades antivirais e anti inflamatórias, o FDA não aprovou seu uso, justificando que a droga não é um antiviral.

As discussões sobre o uso da ivermectina vêm enfrentando um nível de censura sem precedentes pelas Big Techs. Diversos médicos afirmam que seus vídeos estão sendo removidos ou suas contas do LinkedIn encerradas.

“Tenho sofrido muita censura desde que comecei a trabalhar com ivermectina”, disse a co-fundadora do BIRD ao portal Epoch Times. “Minha publicação de pesquisa científica publicada e revisada por pares foi removida do LinkedIn.”

Dr. Mobeen Syed, CEO da Drbeen Corp, uma empresa de treinamento médico online, disse que o YouTube removeu três de seus vídeos sobre ivermectina em 24 horas.

“[Terceira] postagem removida em 24 horas. O @Youtube @TeamYouTube continua removendo postagens”, disse Syed no Twitter. “Estes vídeos foram importantes para manter tranquilas as pessoas que usam ivermectina, independentemente do que o YouTube pensa.”

Com informações de Epoch Times


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1