Digite para buscar

Aos factóides

“Aos Fatos” não consegue refutar acusações ao TSE e cria teoria de “crise no governo”

Sempre pronta a "refutar" qualquer vogal balbuciada por Bolsonaro, agência de censura publica uma "análise" generalista sobre crise no governo

Compartilhar
"Aos Fatos" não consegue refutar acusações e cria teoria de "crise no governo"

Após a entrevista do presidente Jair Bolsonaro no “Os Pingos Nos Is” desta quarta-feira (4), já era mais do que esperado que as agências de censura autodenominadas “checadoras de fatos” inundassem as redes sociais com as refutações enviesadas fala por fala, ponto por ponto, como costumam fazer desde que o presidente ainda era candidato, em 2018.

Nesta quinta-feira (5), os perfis do Twitter da checolândia seguem em silêncio constrangedor. Desde que a entrevista do presidente foi ao ar até o momento, veja como está a reação dos principais guardiães da verdade verdadeira do país:

“Projeto Comprova” publicou tuítes sobre vacinação em Israel e retuitou postagens de seus colegas censores sobre assuntos diversos.

A Agência Lupa está trabalhando no assunto da peste chinesa.

AFP Checamos desmente postagens sobre um surfista olímpico e suas falas sobre política e fala sobre a vacina Butanvac.

Estadão Verifica aponta que uma pesquisa sobre aprovação ao governo Bolsonaro é antiga.

Só a Aos Fatos postou algo, mas se limitou a dizer que o presidente só fala do sistema eleitoral quando seu governo está “em crise”.

ATUALIZAÇÃO

Aos Fatos dobrou a aposta. Ainda não refutou nenhuma acusação, mas credita as críticas (que eles chamam de “ataques”) ao sistema eleitoral ao fato de o STF ter tornado elegível o ex-condenado Lula da Silva.


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1