Digite para buscar

Wokeporn

Playboy inova e traz primeiro portador de mangalho na capa

Coelhão da Playboy não mostrou a cenoura na primeira página, mas revista declarou ser “marco para a comunidade LGBT” (sic)

Compartilhar
Playboy inova e traz primeiro portador de mangalho na capa

A edição de outubro da Playboy americana traz em sua capa o influencer filipino, Bretman Rock, vestido de “coelhinho”.

A revista está celebrando a capa de Rock como um marco para a comunidade LGBT. A foto e o vídeo que a acompanha mostram Rock posando com a conhecida roupa de coelhinha da Playboy, incluindo salto alto.

https://twitter.com/Playboy/status/1443984175619522565?s=20

“Para a Playboy ter um homem na capa é um grande negócio para a comunidade LGBT e para minha comunidade de pessoas morenas. É tudo tão surreal”, disse Rock.

Rock, 23, é estrela de um reality show na MTV, transmitido no YouTube. Ele também apareceu na série “30 dias com: Bretman Rock”, do YouTube Originals.

O influencer ganhou milhões de seguidores nas redes sociais com dicas de estilo e maquiagem.

Desde a morte de seu fundador, Hugh Hefner, a Playboy incorpora cada vez mais a cultura woke na publicação. A revista anunciou sua primeira modelo transgênero em 2017, colocando o modelo francês que se identifica como mulher, Ines Rau, na página central de uma de suas edições.

A Playboy encerrou sua edição impressa no ano passado, no auge da pandemia de peste chinesa, depois de quase sete décadas como a principal revista masculina dos EUA. A empresa ainda publica online com algumas edições especiais impressas.

Com informações de Breitbart News


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1