Digite para buscar

Fake News

Dinheiro denunciado pela Folha para mensagens no WhatsApp atingiria 8 bilhões de eleitores

Os números da denúncia da Folha contra Bolsonaro são ridículos: os valores dos contratos poderiam mandar mais mensagens por dia no WhatsApp do que os habitantes da Terra

Avatar
Compartilhar
WhatsApp

A denúncia sem provas de Patrícia Campos Mello na Folha de S. Paulo, de que empresários teriam pago por impulsionamento de notícias pró-Bolsonaro a agências de marketing, o que caracterizaria algo tão grave que impugnaria a sua chapa, acabou fazendo com que os próprios defensores de Bolsonaro procurassem por provas. E os números da reportagem ficaram hilários: seguindo o valor que a Folha denunciou, de contratos de até R$ 12 milhões, seria possível atingir mais de 8 bilhões de eleitores via WhatsApp. A população da Terra estimada para o ano passado era de “apenas” 7,5 bilhões de viventes.

Com os kits de WhatsApp Marketing facilmente encontrados na internet, vendidos até no Mercado Livre, pode-se atingir até mil grupos de 220 membros, ou 220 mil pessoas, por dia. Com R$ 12 milhões, o valor de apenas um dos contatos que Patrícia Campos Mello afirma ter travado conhecimento para sua “denúncia” na Folha, já seria possível disparar mensagens para 8.888.880.000 de pessoas. Quase 9 bilhões de mensagens por dia. Seria preciso enviar algumas para Marte, por não haver gente o suficiente na Terra.

E isto tudo com um contrato, sendo que a Folha faz menção a vários.

As contas foram feitas pelo procurador da República e nosso colunista Ailton Benedito.

https://twitter.com/AiltonBenedito/status/1053104383305703424

Não fica cada vez mais claro que a Folha simplesmente achou empresas que trabalhavam para a campanha de Bolsonaro, perguntou os valores dos serviços, somou tudo indiscriminadamente e soltou a “bomba” de efeito moral sem fazer idéia do que falava, apostando na ignorância de lobotomizados pela ideologia para causar um pouco de zunzunzum antes do segundo turno? Até agora o jornal se recusou a apresentar alguma prova de seu espalhafato.

—————

A revista Senso Incomum número 3 está no ar, com a reportagem de capa “Trump x Kim: Armas nucleares, diplomacia e aço”. Assine no Patreon ou Apoia.se!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

[amazon asin=8501110825&template=iframe image2][amazon asin=B0186FEYKW&template=iframe image2][amazon asin=8501112933&template=iframe image2][amazon asin=8567394732&template=iframe image2][amazon asin=B06XC7T18X&template=iframe image2][amazon asin=8563160249&template=iframe image2][amazon asin=8563160125&template=iframe image2][amazon asin=B06XC9RH65&template=iframe image2][amazon asin=B07DRJVFDN&template=iframe image2][amazon asin=856739497X&template=iframe image2]

Assuntos:
Avatar
Flavio Morgenstern

Flavio Morgenstern é escritor, analista político, palestrante e tradutor. Seu trabalho tem foco nas relações entre linguagem e poder e em construções de narrativas. É autor do livro "Por trás da máscara: do passe livre aos black blocs" (ed. Record).

  • 1