FAKE NEWS

Mônica Bergamo é flagrada mentindo sobre fala de Bolsonaro

Mas a ocupação da CPMI das Fake News é perseguir quem faz meme. O Príncipe desmentiu a reportagem da militante de extrema-esquerda

Publicidade

Alguns jornalistas acostumaram-se tanto a esconder a verdade que isso passou a ser a tônica de suas vidas. Na intenção de fazer valer sua ideologia, esquerdistas infiltrados nos jornais despejam, todos os dias, informações que não se comprovam posteriormente, mas que causam um desgaste nas pessoas citadas.

A famigerada Fake News sempre foi o modus-operandi com que militantes de extrema-esquerda, instalados em todos os órgãos de mídia, destruíram reputações de adversários e incutiram uma visão distorcida da realidade na opinião pública. O caos moral e social que vivemos passa pela forma como a informação sempre foi tratada aqui: pura ideologia.

Repercutindo informação de que Bolsonaro havia dito que o príncipe deveria ter sido seu vice, a jornalista militante de extrema-esquerda, Mônica Bergamo, informou, em reportagem para a Folha (alguém ainda lê isso?), que Bolsonaro havia referido-se ao General Hamilton Mourão como “esse Mourão aí”.

Prontamente, o príncipe desmentiu a militante.

————–

Saiba o que está por trás da CPMI das Fake News, o tema mais urgente do ano, em nossa nossa revista.

O Senso Incomum agora tem uma livraria! Confira livros com até 55% de desconto exclusivo para nossos ouvintes aqui

Faça o melhor currículo para arrumar um emprego e uma promoção com a CVpraVC

Compre sua camiseta, caneca e quadro do Senso Incomum em nossa loja na Vista Direita

Conheça a loja Marbella Infantil de roupas para seus pequenos (também no Instagram)

Faça os cursos sobre linguagem e sobre Eric Voegelin (e muitos outros) no Instituto Borborema

Faça gestão de resíduos da sua empresa com a Trashin

Siga-nos no YouTube Instagram

Publicidade
Sem mais artigos