Digite para buscar

Apertem os cintos...

Pochmann acha que queda nas assinaturas de TV a cabo é prova de que a economia vai mal

Tudo o que grande economista do PT, candidato a prefeito de Campinas e ex-presidente do Ipea nos prova é que tirar o PT era questão de vida ou morte

Avatar
Compartilhar
$value-pochmann

De tempos em tempos, a Providência nos envia um verdadeiro batalhão de jegues e lhes enche de poder para nos alertar do quão necessário é a vigilância constante e o estudo genuíno. No Brasil, o descuido se tornou norma e os 14 anos de governo petista são a prova definitiva de que deixamos muito a desejar perante a Providência.

O tripé macro-idiota que ampara os piores tipos, mídia, universidade, celebridades, ou seja, nossa elite tagarelante, tornou viável, sem nenhuma resistência, a acensão dos políticos mais corruptos que se tem notícia na longa história do homem nesse planeta.

Agora que a corja petista foi chutada do poder, a Providência continua enviando os sinais. O Tuíte do economista do PT, Marcio Pochmann, que participou da elaboração do plano de governo de Fernando Haddad, é um indício claro.


Pochmann atribuiu a queda no número de assinaturas de Tv paga ao governo Bolsonaro. Causa calafrios saber que alguém com esse raciocínio papalvo dá aulas e escreve livros. Se bem que não surpreende que ele tenha seu prestígio num país que chama de música o que a Anitta faz, trata como cinema o que verdadeiras bestas quadradas colocam numa tela grande e, mais grave que tudo, permite que Gregório Duvivier publique um livro de poesia.

Não que o livro de Greg seja ruim. Apenas não faz jus a longa tradição de exímios escritores de cartões postais.

————-

Conheça a importância da Primeira Guerra Mundial assinando o Guten Morgen Go – go.sensoincomum,org!

Assuntos:
Avatar
Carlos de Freitas

Carlos de Freitas é o pseudônimo de Carlos de Freitas, redator e escritor (embora nunca tenha publicado uma oração coordenada assindética conclusiva). Diretor do núcleo de projetos culturais da Panela Produtora e editor do Senso Incomum. Cutuca as pessoas pelas costas e depois finge que não foi ele. Contraiu malária numa viagem que fez aos Alpes Suiços. Não fuma. Twitter: @CFreitasR

  • 1