Por quê?

Tiroteio entre traficantes mata professor de projeto social e mais duas pessoas no Rio de Janeiro

Professor de jiu-jitsu foi uma das vítimas no morro do São Carlos. Como foi entre traficantes, o PSOL não reclamou, não teve lamento na Fátima Bernardes, ninguém procurou saber quem matou Samuel Peixoto, que deixa filho de 3 meses

O professor de jiu-jitsu Samuel Peixoto da Silva, de 25 anos, foi morto durante um tiroteio entre traficantes rivais no Morro da Mineira, no Complexo do São Carlos, Rio de Janeiro.

O crime aconteceu na madrugada desta segunda-feira, dia 10.

Silva coordenava um projeto social no morro – dava aulas gratuitas de jiu-jitsu para crianças e adolescentes. Após o nascimento da filha, há cerca de 3 meses, começou a trabalhar como motorista de mototáxi afim de complementar a renda familiar.

Samuel foi baleado quando trabalhava com sua moto, à noite.

Carlos Augusto Lima Cardoso, colega de jiu-jitsu de Silva, disse que dará continuidade ao projeto social do amigo:

“Salvar vidas, salvar pessoas, abraçar pessoas que não têm uma oportunidade. É isso que ele fazia comigo e é isso que eu vou continuar a fazer.”

De acordo com O Globo, as últimas palavras de Samuel foram: “por que eu vou morrer por uma guerra que eu não tenho nada a ver com isso?”.

 


Conheça a importância da Primeira Guerra Mundial assinando o Guten Morgen Go – go.sensoincomum,org!

Publicidade
Sem mais artigos