Até quando

Delegado indicia empresário que baleou invasor de sua residência

Para o Globo, mesmo após o caso julgado e consumado, o bandido é "suspeito". Delegado negou legítima defesa (!)

Publicidade

Na segunda-feira passada, dia 10, um empresário de 34 anos matou um bandido que queria roubar sua moto na garagem de sua casa, que fica em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

O criminoso, que já tinha quatro mandados de prisão em aberto, foi considerado vitima pelo responsável da investigação, o delegado da Polícia Civil Hormínio de Paula Lima Neto:

“O autor estava sem camisa, demonstrava que não tinha nenhum instrumento que pudesse causar dano. O disparo foi a uma certa distância do interior da residência em direção onde se encontrava a vítima, isto é, na rua. Então, não há o que se considerar como uma legítima defesa.”

Diogo Mendes, advogado do empresário, disse que o dono da casa agiu para se defender.

“O cidadão de bem, tendo seu bem subtraído por um terceiro, agiu com o que podia e tinha em suas condições, para poder salvaguardar seu patrimônio”.


Conheça a importância da Primeira Guerra Mundial assinando o Guten Morgen Go – go.sensoincomum,org!

Publicidade
Sem mais artigos