BolsoDoria

Prioridades: São Paulo teria R$ 30 milhões para saúde, R$ 103 milhões para artistas

Enquanto Covas destinaria R$ 103 milhões para performance de “artistas” em prédios na cidade, Doria libera R$ 30 milhões para a saúde no estado. Proposta da prefeitura foi derrubada pela Justiça

Conforme noticiado pelo portal IG, no dia 28 de fevereiro, Doria liberou R$ 30 milhões à Secretária Estadual de Saúde e à Secretária Estadual de Comunicação para combater a pandemia.

Dos 30 milhões, 16 foram repassados para a Saúde para compra de insumos, hospitais, postos de saúde e laboratórios.

Curioso notar que esse valor é muito abaixo do que seria destinado aos artistas da cidade de São Paulo no meio desta crise.

O prefeito Bruno Covas, conforme relatado pelo Senso, destinaria R$ 103 milhões de reais para o programa “Janelas de São Paulo” para espetáculos artísticos nas janelas dos prédios paulistanos.

No entanto, o envio de verbas para o programa foi suspenso na última sexta-feira, dia 20, pelo juiz José Gomes Jardim Neto, da 10º Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Na decisão, o juiz afirmou que tal auxilio poderia resultar numa aglomeração maior na casas dos artistas, além de que abriria um precedente para que outras classes revindicassem ajuda da prefeitura:

Ainda é de se perguntar se, a depender da popularidade do artista, isso não venha causar aglomeração de pessoas em torno de sua janela, o que viria a chocar-se com o próprio intuito do Poder Público.

Sensato. Resta saber se o prefeito paulistano destinará a mesma verba que iria para os artistas às áreas de saúde da cidade.


Conheça a importância da Primeira Guerra Mundial assinando o Guten Morgen Go – go.sensoincomum,org!

Publicidade
Sem mais artigos