loucura

Na quarentena, mais de 3 mil presos são soltos no RS

Entre os agraciados está o "maniaco do ácido" preso por atacar vítimas aleatórias com ácido nas ruas de Porto Alegre

Publicidade

De acordo com o portal GaúchaZH, nos últimos dias de março, mais de 3,4 mil presos foram soltos no Rio Grande do Sul.

Entre os agraciados está Wanderlei da Silva Camargo Júnior, conhecido como “maniaco do ácido“. Capturado pela policia em Curitiba em junho de 2019, Wanderlei foi acusado de atacar cinco pessoas com ácidos em Porto Alegre.

O motivo dos ataques de Junior, de acordo com o portal, “tinham a intenção de mostrar para sua ex-companheira que Porto Alegre é uma cidade violenta e convencê-la a ir morar com ele na capital do Paraná”.

A magistrada Carla Fernanda de Cesaro Haass, 11ª Vara Criminal de Porto Alegre, disse que Junior sofre hipertensão e faz parte do grupo de risco do Covid-19, portanto, deve seguir a recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de soltar presos desse grupo.

Conforme a juíza, Junior não poderá se aproximar das vítimas e da ex-companheira, além de “não frequentar os locais em que ocorreram os delitos”.

O Ministério Publico disse que vai recorrer da decisão da magistrada.


Conheça a importância da Primeira Guerra Mundial assinando o Guten Morgen Go – go.sensoincomum,org!

Publicidade
Sem mais artigos