Digite para buscar

OMS

CEO do YouTube: Qualquer coisa que discorde da OMS é uma violação da política do YouTube

Susan Wojcicki disse em entrevista que discordar da OMS - que escondeu a transmissão do coronavírus entre humanos - é "desinformação"

Avatar
Compartilhar
Youtube, CEO, OMS, Susan Wojcicki

 

O podcast Reliable Sources, da CNN, entrevistou a CEO do YouTube, Susan Wojcicki, no último domingo, 19, sobre as novas práticas da empresa em relação ao coronavírus.

De acordo com a CEO, a plataforma removeu milhares de vídeos para eliminar a “desinformação” sobre o vírus chinês: “tivemos que atualizar nossa política inúmeras vezes associada ao COVID-19”.

Wojcicki definiu desinformação como “qualquer coisa que viesse contra as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) seria uma violação de nossa política”.

Wojcick disse ainda que o Youtube escolheu canais para ser “fontes autorizadas” sobre informações relacionadas ao virus.

Segundo o portal Reclaim the Net, isso significa que esses canais tiveram um alcance maior, promovendo-os através de banners e dando-lhes um posicionamento privilegiado na página inicial da plataforma.

Veja a entrevista


Guten Morgen Go – Primeira Guerra Mundial já está no ar!! Conheça o conflito que moldou o mundo problemático em que vivemos em go.sensoincomum.org!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum

Assuntos:
Avatar
Oliver

Oliver é dropista, podcaster e palestrante. Twitter: @Oliver_talk

  • 1