Racismo

Corpo de Bombeiros de NY defende excluir bombeiro famoso de cerimônia por ser branco

Cecilia Loving, chefe do Departamento de Diversidade e Inclusão (!), defende excluir de uma cerimônia Daniel McWilliam, presente na famosa foto no Marco Zero, apenas pela cor de sua pele

Cecilia Loving, chefe do Departamento de Diversidade e Inclusão do Corpo de Bombeiros de NY (FDNY, sigla em inglês), diz que é “definitivamente” aceitável excluir um bombeiro branco de uma guarda cerimonial apenas por causa da cor da sua pele, relatou o portal New York Post.

O funcionário discriminado pela diretora é o tenente Daniel McWilliams, um dos três bombeiros da icônica foto de 11 de setembro nas torres gêmeas do World Trade Center, o Marco Zero de Nova York.

Daniel McWilliams

McWilliam fez uma queixa de preconceito racial contra Loving na Divisão de Direitos Humanos da corporação. Em resposta, a diretora declarou que não é discriminatório exigir bombeiros negros em guardas cerimoniais, ao contrário, é uma forma de “elevar nossas identidades, a fim de instilar um sentimento de orgulho, comunidade e apoio mútuo”.

O advogado do tenente, Keith Sullivan, classificou a atitude da diretora como “deplorável” e a evidência de um “duplo padrão” na FDNY:

“Se você é negro e discrimina uma pessoa branca no local de trabalho, recebe um tapa no pulso, na melhor das hipóteses. Uma pessoa branca que discrimina recebe disciplina e punição pesada”.

McWilliams se recusou a comentar, mas sentiu-se “envergonhado” com o incidente, disse Sullivan.

O FDNY ainda não fez nenhuma declaração, pois o caso ainda está em julgamento.


Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Publicidade
Sem mais artigos