1984

Roger Scruton é demitido por afirmar que Irmandade Muçulmana é inventora da palavra islamofobia

Filósofo perdeu o cargo que ocupava no governo por afirmar que origem do termo é propagandística e inventada por radicais islâmicos com a finalidade de impedir a discussão de qualquer assunto maior

Publicidade

Sir Roger Scruton, um dos maiores filósofos conservadores vivos e de todos os tempos, perdeu o cargo que ocupava na secretaria de habitação do governo “conservador” (!!) inglês por afirmar que termo “islamofobia” é peça de propaganda criada pelo grupo radical “Irmandade Muçulmana”.

Comentário foi feito em entrevista para o periódico New Statesman, onde atestou: “Uma palavra propagandística criada pela Irmandade Muçulmana com a finalidade de impedir a discussão de qualquer assunto maior”.

Na mesma entrevista, em trecho meticulosamente recortado, Scruton diz que “cada chinês é uma réplica do próximo”. Contudo, o filósofo estava a falar do Partido Comunista Chinês e não do povo chinês como um todo.

Paul Joseph Watson não deixou a história passar batida:


Também não deixou de, adequadamente, responsabilizar o partido supostamente conservador pelo ocorrido:

—————

Confuso com o governo Bolsonaro? Desvendamos o nó na revista exclusiva para patronos através do Patreon ou Apoia.se.

Assine e assista o documentário 1964: O Brasil entre armas e livros e ganhe um e-book.

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Adquira as camisetas e canecas do Senso Incomum na Vista Direita.

Sem mais artigos