Indignação

Traficantes matam idoso com 60 tiros por criticar o tráfico

Neri de Moraes trabalhava com recicláveis em um ferro-velho. Além de filhos e netos, cuidava de uma criança com necessidades especiais

Publicidade

Neri de Moraes, 69 anos, trabalhava no ferro-velho com recicláveis. Era casado, tinha filhos, netos e cuidava de uma criança com necessidades especiais.

Foi brutalmente assassinado na manhã de quinta-feira, dia 26 de setembro.

O assassinato ocorreu no bairro Cristal, na zona sul de Porto Alegre, região que Neri morava há cerca de 30 anos.

Segundo o relata do delegado Newton Martins de Souza Filho, o idoso havia sido morto por conta de suas críticas as facções de tráfico na região:

Temos a informação de que ele já tinha sido vítima de outro ataque, em setembro do ano passado. Ele morava há muito tempo no local e era uma pessoa bem conhecida. Ele sempre teve uma postura contrária (ao tráfico)“.

Idoso, Neri, traficantes, Rio Grande do Sul, Bairro Cristal

Idoso foi morto em ataque com dezenas de disparos na sua van

Há um ano, Neri já tinha sido alvo de uma tentativa de homicídio pelos mesmos motivos. Escapou, mas tomou um tiro no ombro.

Um dos parentes, de acordo com a reportagem do Gauchazh, disse que Neri era bem conhecido na região:

“Ele era bem popular e não aceitava (o tráfico). Falava direto com eles (criminosos), que estavam trazendo violência para as crianças”.

Idoso, Neri, traficantes, Rio Grande do Sul, Bairro Cristal

Neri de Moraes, 69 anos, trabalhava no ferro-velho com recicláveis.

Um dos filhos de Neri, abalado, não quis comentar o caso. Reforçou como seu pai era estimado pela vizinhança:

“Ele é um cara muito bom, muito bom para vizinhança, é só isso que tenho para dizer”.

Não foram identificados ainda suspeitos pela polícia e câmeras de segurança.


O Senso Incomum agora tem uma livraria! Entupa sua estante, fique mais inteligente e perca mais amigos aqui.

Publicidade
Sem mais artigos