Infanticídio

Democratas do Colorado votam para impedir tratamento médico para bebês sobreviventes de aborto

De acordo com esquerdistas americanos, caso um bebê sobreviva à tentativa de assassinato, um médico deve matá-lo mesmo assim

Publicidade

Os democratas do estado do Colorado, EUA, derrotaram ontem, dia 12, o projeto de lei 1068, que exigia cuidados médicos para bebês sobreviventes de abortos

Amanda Prestigiacomo, colunista do portal Daily Wire, disse que o PL exigiria que os médicos preservassem a vida e a saúde da criança e, caso o profissional se negasse a prestar assistência a um sobrevivente de aborto, receberia uma multa de 100 mil dólares, mais o risco de perder a licença de trabalho.

O deputado democrata Cris Kennedy afirmou que tal lei limitaria o acesso ao aborto e criaria um novo tipo de crime de conduta médica. “Acho que é uma preocupação legítima e um problema real”, justificou.

O republicano Shane Sandridge, criador do PL 1068, ponderou que o projeto não contemplava uma lei anti-aborto, mas contra o assassinato e o infanticídio.


Conheça a importância da Primeira Guerra Mundial assinando o Guten Morgen Go – go.sensoincomum,org!

Publicidade
Sem mais artigos