Digite para buscar

Crime

Para Band News, bandido matou policial “apenas para se defender”

O jornalismo muda a opinião pública pelas entrelinhas: para a Band News, bandidos podem ter atirado durante assalto "para se defender" de PM.

Avatar
Compartilhar
Na BandNews, bandidos atiram em policial "apenas para tentar se defender"

Há uma regra básica no jornalismo para se descobrir como se está sendo enganado. Não vá ao editorial do veículo, recheado de palavras como “objetividade” e “informação” em frases de efeito ocas. Olhe para as entrelinhas. Justamente para o que menos se fala, se encobre, se “esquece”. As palavras escolhidas, que são absorvidas e “aceitas” sem nenhuma reflexão.

Sempre vai se tentando puxar a narrativa um pouco mais sempre na mesma direção. Aquilo que era radicalismo de extrema-esquerda há poucos anos logo se torna algo quase “moderado”, enquanto que o normal é empurrado para bem longe.

Desta feita, foi a Band News, que ao cobrir uma reportagem sobre um homicida que tentou roubar a moto de um policial indo para o trabalho, acabou por assassiná-lo. A forma como a Band News cobriu o caso? Algo de arrepiar:

“Não se sabe ainda se ele reagiu ou não à tentativa de assalto, né? Até por ser um policial militar os bandidos podem ter atirado apenas para tentar se defender, mas não se sabe se ele reagiu ou não.”

Há algo de tétrico no ar quando um policial indo fazer o seu trabalho, de arriscar sua vida para proteger vidas alheias desconhecidas, como a da jornalista da Band News, é tratado não como uma vítima, mas como o verdadeiro assassino do caso. Poucas vezes se vê uma inversão tão clara entre assassino e vítima.

Já não basta a típica visão do jornalismo, de que reagir a um assalto é sempre errado (se é arriscado, o que dizer de quando sua vida já está em risco, e, no caso brasileiro, quando você já vai perder sua vida de qualquer jeito, dada a brutalidade dos bandidos, comparada a seu incensamento no jornalismo?). Algo que deixa qualquer bandido feliz, e a população ainda mais acuada.

Agora, se um policial reage a um assalto (e não queremos uma polícia preparada?), os assassinos é que estavam apenas “tentando se defender”. Afinal, o ódio à polícia é a regra no jornalismo. Bandidos atiram “apenas” para se defender, com um eufemismo que não vai trazer de volta a vida do policial.

Há poucos níveis abaixo para onde o jornalismo pode descer. A Band News desceu mais um degrau.

—————

Assine nosso Patreon ou Apoia.se e tenha acesso à nossa revista digital com as Previsões 2017!

[amazon asin=8567394597&template=iframe image2][amazon asin=8567394678&template=iframe image2][amazon asin=858033215X&template=iframe image2][amazon asin=8501109029&template=iframe image2][amazon asin=8501103667&template=iframe image2][amazon asin=8567394821&template=iframe image2][amazon asin=8580332745&template=iframe image2][amazon asin=859507013X&template=iframe image2][amazon asin=8580332168&template=iframe image2][amazon asin=8567394872&template=iframe image2][amazon asin=8573513764&template=iframe image2][amazon asin=8583680752&template=iframe image2]
Assuntos:
Avatar
Flavio Morgenstern

Flavio Morgenstern é escritor, analista político, palestrante e tradutor. Seu trabalho tem foco nas relações entre linguagem e poder e em construções de narrativas. É autor do livro "Por trás da máscara: do passe livre aos black blocs" (ed. Record).

  • 1