Digite para buscar

Sem conseqüências

Ex-CEO do Twitter fala em assassinar adversários políticos quando vier “a revolução”

Dick Costolo criticou capitalistas "me first" que acham que podem separar a sociedade dos negócios. Depois, apagou o tweet sem conseqüências

Avatar
Compartilhar
Ex-CEO do Twitter fala em assassinar adversários políticos quando vier "a revolução". Dick Costolo criticou capitalistas "me first" que acham que podem separar a sociedade dos negócios. Depois, apagou o tweet sem conseqüências

O multimilionário e ex-CEO do Twitter, Dick Costolo, postou na noite de quarta-feira, 30 de setembro, um tweet dizendo que gostaria de matar pessoas com as quais não concorda politicamente.

“Capitalistas ‘me-first’ que pensam que podem separar a sociedade dos negócios serão os primeiros a serem enfileirados no paredão e alvejados na revolução. Eu terei o prazer de fazer comentários em vídeo.”

Discursos de ódio, portanto, são permitidos no Twitter, já que a conta de Costolo se mantém incólume. Mas, atenção: isto só vale se você for um revolucionário multimilionário anticapitalista.

Mike Cernovich, ativista político pelo direito dos homens e documentarista, comentou:

“Este não é um ninguém. Este é um quase bilionário. Ex-CEO do Twitter.
Ele quer ASSASSINAR pessoas com as quais não concorda politicamente. É assim que pensa 90% da Big Tech. Eles não vão parar [só] nos banimentos.”

O tweet foi apagado, mas o print é eterno.


Seja membro do Brasil Paralelo e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nósVista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Avatar
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1