Digite para buscar

Victor ou Victoria?

Gucci apresenta vestido “masculino” com cintura de cetim

Gucci "rompe estereótipos tóxicos que moldam identidade de gênero masculina" pela bagatela de £1,700 (R$ 11.120)

Avatar
Compartilhar
gucci gender

Ser de esquerda sempre foi uma atividade muito lucrativa. Empresas “engajadas” e “com consciência social” vêm renovando o mundo do capitalismo, apostando em políticas identitárias, desde que descobriram que isso dá um cartaz enorme junto à mídia, sempre disposta a apostar em qualquer bobagem antilógica. 

A Gucci, empresa italiana voltada para a alta moda, sempre atenta aos mandamentos midiáticos, resolveu quebrar os estereótipos de gênero e lançar um vestidinho básico para os homens. Pela mixaria de £ 1,700 (R$ 11.120 aproximadamente)você, homem, pode ter essa bela vestimenta para ocasiões as mais singulares possíveis, como ordenhar um cipó ou deglutir arames farpados.

guccigender4

A ideologia de gênero, que diz que ninguém nasce homem ou mulher, foi vilipendiada nesta ação da grife, já que reforça o estereótipo de gênero masculinho usando roupa feminina ao invés de lançar um vestidexh²o para pessoexR2D2. 

O fato sério é que nunca foi tão fácil para empresas bilionárias enganar seus consumidores cada vez mais desorientados e lucrar fortunas para manter seus padrões altamente conservadores enquanto desmantelam o mundo real fingindo-se progressistas.

Não quer correr o risco de encontrar seu irmão, filho, tio, sobrinho, avô ou pai usando um vestidinho desse? Melhor assinar o Brasil Paralelo e trazer a família toda para a luz.

É como dizia Robert Musil no livro Sobre a Estupidez: “Se a estupidez não fosse tão parecida, a ponto de confundir-se, com o progresso, o talento, a esperança ou a melhora, ninguém desejaria ser estúpido”. 

Musil não previu que um dia, a estupidez seria desejada justamente pelo seu distanciamento da razão, do bom senso, do talento, da esperança e da melhora. 


Seja membro do Brasil Paralelo e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Avatar
Carlos de Freitas

Carlos de Freitas é o pseudônimo de Carlos de Freitas, redator e escritor (embora nunca tenha publicado uma oração coordenada assindética conclusiva). Diretor do núcleo de projetos culturais da Panela Produtora e editor do Senso Incomum. Cutuca as pessoas pelas costas e depois finge que não foi ele. Contraiu malária numa viagem que fez aos Alpes Suiços. Não fuma. Twitter: @CFreitasR

  • 1