Digite para buscar

Bolsonaro não “gerou aglomeração”: todos já estavam lá antes

CHECAMOS: Ao contrário do que circula, Bolsonaro não gerou aglomeração: o povo já estava aglomerado porque ninguém agüenta mais essa merda

Avatar
Compartilhar

FACT-CHECKING: Órgãos da grande e velha mídia alardearam um vídeo divulgado pelo próprio presidente, Jair Bolsonaro, nadando junto a banhistas em Praia Grande. Segundo a mídia carcomida, Bolsonaro estaria “gerando aglomeração” e nadou “sem máscara”.

A informação ficou nos Trending Topics, com destaque dado pelo próprio Twitter, acompanhada de uma ignomínia do ex-tucano Xico Graziano. A partir de Xico, sites de desinformação de extrema-esquerda, como a atolada de fake news Revista Fórum, compararam o presidente ao ditador sindicalista, socialista e posteriormente fascista Benito Mussolini, no que parece ser uma (nova) ameaça à vida de Bolsonaro vinda da esquerda brasileira.

Enquanto a mídia difundia a campanha de desinformação, João Doria, o governador paulista, estaria em Miami, sem máscara, não fosse u̶m̶a̶ ̶f̶o̶t̶o̶ ̶v̶a̶z̶a̶d̶a̶ ̶n̶o̶ ̶T̶w̶i̶t̶t̶e̶r̶, digo, seu vice pegar peste chinesa, o que fez com que João Trabalhador voltasse correndo para o batente, enquanto sua esposa, Bia Doria, acusava quem perdeu o emprego devido ao lockdown imposto por Doria de “pessoas dissimuladas” – como revelou Pietra Bertolazzi, sem um muxoxo de reclamação da grande mídia, estes arautos e guias da sociedade.

Mas nós CHECAMOS: É FALSO que Bolsonaro, o presidente, ao nadar junto a banhistas, “gerou aglomeração”, como noticiou uma campanha de desinformação visando o WhatsApp da grande e caquética mídia! Muito pelo contrário, estavam todos os banhistas já na praia, inclusive gritando “Vamos viver!”, antes de Bolsonaro ir nadar corajosamente no meio do povo, aos gritos de “Mito!”.

Votando, defendendo, criticando ou não Bolsonaro, o fato é que, ao contrário do discurso iamarineano da grande e velha mídia, aqui embaixo, na vida real, está todo mundo indo ao mercado, dando uma volta pelo bairro, tomando um café na padaria e, claro, indo à praia. O que, segundo os melhores estudos científicos, é bom contra a peste chinesa, porque o vírus da China não gosta muito de Vitamina D.

Ou seja: ninguém mais agüenta essa merda de tirania sem liberdade de ir e vir na qual virou o Brasil.

João Doria ainda soltou mais uma fake news: a de que Bolsonaro o teria “atacado, mais uma vez, covardemente”.

FAKE NEWS: conforme se vê claramente nas imagens, quem manda Doria ir tomar no cu, repetidas vezes, é o povo brasileiro, de saco cheio de ser tratado como pulgas.

Para fazer ainda uma prova dos 9 após o fact-checking, bastaria que João Doria desse um mergulho numa praia. Ou, digamos, aparecesse em público, pode ser de máscara – só não vale em Miami, precisa ser em algum lugar como a Praia Grande. Com distanciamento social e tudo: segundo cientistas consultados, dá para ouvir um “vai tomar no cu” bem dito a mais de 1,5 metro de distância.  

Se Doria se acha tão querido pelo povo que acredita poder ser o próximo presidente, pode fazer o teste e comprovar que, se Bolsonaro gera mesmo “aglomeração”, é pelo motivo que Doria e a mídia menos gostam de admitir.


Assine o Brasil Paralelo e tenha acesso a centenas de horas de conteúdo!

Avatar
Flavio Morgenstern

Flavio Morgenstern é escritor, analista político, palestrante e tradutor. Seu trabalho tem foco nas relações entre linguagem e poder e em construções de narrativas. É autor do livro "Por trás da máscara: do passe livre aos black blocs" (ed. Record).

  • 1