Digite para buscar

Inverossímil

Pesquisa aponta rejeição recorde de João Doria

Como é possível que Agripino tenha uma aprovação tão baixa? Certamente é obra dos robôs do gabinete do ódio, aqui nas ruas só se ouvem elogios ao melhor governador desde Marco Aurélio

Compartilhar
doria, respiradores, chineses

Nissim Blau Balog Y Balog trabalha há mais de quarenta anos como investidor no ramo de imóveis e vendedor de tecidos na Alameda Franca, bairro nobre de São Paulo. 

Com sua “lojinha” fechada há quase um ano e suas propriedades com dificuldades na negociação dos aluguéis, Nissim, pai de três filhos, resolveu que era hora de investir seu tempo no carteado com dona Aisha Kumar Balog Y Balog. 

Numa tarde de outono, enquanto os abetos trocavam a folhagem e, na Estação Trianon-Masp apinhada, a porta 7 do trem fechava rente ao nariz de Older Cesário, o que fez seu coração palpitar uma vez e meia a velocidade normal,  Aisha escondeu um sete de paus sob a echarpe de cetim marroquino.

Percebendo a manobra da sua Sacha, Ninico deu-lhe uma bengalada no canto da têmpora esquerda, deixando a esposa com dificuldades para comer tomates cereja, que era seu grande prazer na vida, além, é claro, de esconder setes de paus sob a echarpe.

Essa é uma das inúmeras histórias alegres que acontecem todos os dias, em consequência do preciso lockdown do nosso Gengis Khan de suéter pink, João Doria. 

brasil-paralelo-1aarte

Mas uma pesquisa encomendada pelo Instituto Paraná informou que a popularidade de Agripino Tight Pants está em baixa. Segundo matéria do Diário do Poder: “O atual governador de São Paulo, João Doria (PSDB), apresenta um nível de rejeição raramente visto em pesquisas de avaliação de desempenho de gestores públicos, de acordo com levantamento realizado pelo Paraná Pesquisa junto a eleitores paulistas”.

Os milhares de desempregados que agradecem diariamente por estarem vivos graças à metodologia científica do governo paulista – mesmo que essa mesma metodologia esteja falhando em quase todo o mundo – estão descrentes dos resultados da pesquisa.

“Por onde eu ando só ouço elogios ao governador”, disse Araquém Timberg, barman, que está há quatro meses sem trabalho e prestes a ser despejado de seu kitnet na Barra Funda.

“Ando um pouco estressado, meio neurótico, me sinto uma barata numa caixa de fósforo e toda vez que vejo um veículo em movimento quero me atirar na sua frente, mas estou vivo”, disse o barman. 

Segundo a pesquisa, Doria sofre desaprovação em todas as idades e níveis de escolaridade. 

Ao que parece, todos os esforços de João Doria para transformar São Paulo num Amapá do Sudeste não estão sendo bem avaliados pelos paulistas. Um duro golpe na sua gestão ultra científica.

P.S. Esse texto contém elementos ficcionais, descubram quais.


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Entenda o pensamento do maior psicólogo da atualidade: Jordan Peterson – Entre a Ordem e o Caos!

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Vista Direita

Assuntos:
Carlos de Freitas

Carlos de Freitas é o pseudônimo de Carlos de Freitas, redator e escritor (embora nunca tenha publicado uma oração coordenada assindética conclusiva). Diretor do núcleo de projetos culturais da Panela Produtora e editor do Senso Incomum. Cutuca as pessoas pelas costas e depois finge que não foi ele. Contraiu malária numa viagem que fez aos Alpes Suiços. Não fuma. Twitter: @CFreitasR

  • 1