Digite para buscar

Mulheres de peito

Voluntárias são obrigadas a apoiar trans em “jornada de amamentação” na Austrália

Mulheres da Associação Australiana de Amamentação denunciam que estão sendo forçadas a ajudar trans e gays a "amamentar" bebês. "Não somos treinadas para isto"

Avatar
Compartilhar
Voluntárias são obrigadas a apoiar trans em "jornada de amamentação" na Austrália

Voluntárias da Australian Breastfeeding Association (ABA), organização australiana de apoio à maternidade, denunciaram ao jornal Daily Mail que estão sendo obrigadas a prestar assistência a mulheres trans em sua jornada de amamentação.

Identificada apenas como Sue, uma das fontes disse ao jornal que as voluntárias não se sentem confortáveis em oferecer apoio a mulheres trans ou homens gays, já que o serviço foi concebido para incentivar a amamentação materna.

“Somos treinadas apenas para fornecer apoio de mãe para mãe, não para homens gays, transexuais, pessoas queer, pessoas sem gênero ou assexuadas”, disse Sue, que trabalhou com a ABA por mais de 10 anos.

Sue é uma das sete conselheiras da associação supostamente suspensas após outros voluntários as acusarem de intimidação e assédio apenas por terem usado o termo “mãe” no grupo da ABA no Facebook.

Ela insiste que muitas de suas colegas não se sentem confortáveis ​​oferecendo seus serviços a ninguém além das mães e seus parceiros que não amamentam, mas que as apoiam. 

“Não consentimos em fornecer este tipo de apoio. Somos especialistas em amamentação materna, não temos nenhuma habilidade em ajudar a afirmar os homens em suas tentativas experimentais de amamentar”, disse Sue.

Com informações de Daily Mail


Seja membro da Brasil Paralelo por apenas R$ 10 por mês e tenha acesso a horas de conteúdo sobre liberdade de expressão!

Conheça a Livraria Senso Incomum e fique inteligente como nós

Vista-se com estilo e perca amigos com a loja do Senso Incomum na Panela Store

Faça seu currículo com a CVpraVC e obtenha bônus exclusivos!

Assuntos:
Avatar
Leonardo Trielli

Leonardo Trielli não é escritor, não é palestrante, não é intelectual. Também não é bombeiro, nem frentista, não é formado em economia e nem ciências políticas. Nunca trabalhou como mecânico e nem bilheteiro de circo. Twitter: @leotrielli

  • 1