Página de Facebook explica a muçulmanos brasileiros o que fazer com quem não cumprir o jejum do Ramadã: tratá-lo pior do que gado.

A página do Facebook “Mesquita Brasil”, promove o islamismo em nosso país, sendo curtida por mais de 2 milhões e 700 mil pessoas. Marca o endereço da SBM – Sociedade Beneficente Muçulmana, a Comunidade Islâmica, na Rua Barão de Jaguara, 632, no Cambuci, São Paulo. Durante o mês sagrado do Ramadã, a página tem dado dicas sobre o jejum que muçulmanos precisam seguir.

PUBLICIDADE

Em um dos posts, a página responde a dúvida sobre qual é a punição muçulmana para aqueles que não cumprem o jejum obrigatório islâmico a ser cumprido durante este mês de Ramadã. Citando sentenças do Cheikh Mohamad bin Uçaimin, a página responde tecnicidades sobre a prática do jejum obrigatório.

Na pergunta 15, postada no dia 15 de junho, a página da Mesquita Brasil responde qual a punição adequada para quem descumpre o jejum no Ramadã sem qualquer motivo. A resposta vem na forma de um hadith (compilado sobre a vida do profeta Maomé) de Abu Umama. São ditos que exemplificam o que o muçulmano deve fazer – e Abu Umama afiança que o não-jejuador está em grande perigo.

Conforme garantido por Al Dhahby, a Mesquita Brasil responde simplesmente relatando que um povo inteiro foi pendurado pelas canelas “machucadas”, de cabeça para baixo, e com sangue escorrendo da boca (a causa do sangue não precisa ser explicitada). Nada mais é preciso ser dito ou respondido sobre a religião da paz:

PUBLICIDADE

Mesquita Brasil - Jejum no Ramadã - pendurar pelas canelas

Há também relatos técnicos sobre pomadas, a obsessão com a “impureza” da menstruação, escovas de dentes, além de questões sobre se supositórios ou injeções anais afetam o jejum no Ramadã (felizmente, apenas a menstruação exige ajustes; em outros casos, lubrificantes é que podem ser o problema).

Mesquita Brasil supositórios no Ramadã

Mesquita Brasil - injeção anal no Ramadã

Como o Ocidente ainda tenta entender o islamismo apenas pela dicotomia terrorista/não-terrorista, esquece-se de que o terrorismo é apenas um dos vários meios possíveis para a islamização, e que uma terra islamizada, que passa de Dar al-Harb (lar da guerra) para Dar al-Islam (lar da “paz”, ou da submissão), é submissa à shari’ah, a lei civil-religiosa-teológica-cosmológica do islamismo.

E a shari’ah possui penas para mulheres que se exibem em público, que andam desacompanhadas, que encostam em homens quando estão menstruadas. Ou para homossexuais, para não-islâmicos (no caso citado pela Mesquita Brasil, trata-se de um povo inteiro), para adúlteros. E as penas vão de apedrejamento a ser pendurado de cabeça para baixo seguindo o modo de abatimento halal, o único permitido para se comer cabritos no islamismo (embora comer em outro sentido possa ser permitido em determinadas circunstâncias).

Não à toa, o Alcorão chama não-muçulmanos de porcos e macacos – e o tratamento a eles, como se vê, não é muito melhor. Sem nenhum islâmico precisar prestar depoimento à polícia por isso.

Enquanto não são maioria, muçulmanos vivem em Dar al-Hudna, em “trégua” (e não paz) com a terra a ser conquistada, e até cumprem as leis locais. Com maioria populacional, mesmo sem precisar da jihad ou da sua versão moderna, o terrorismo covarde, a lei religiosa, civil, moral, costumes, regras até para escovar os dentes etc serão substituídas pela shari’ah. E as pessoas que tratam o islamismo como a “religião da paz” por nem todos serem terroristas (como nem todo ocidental é um soldado) logo saberão o que é a “paz” (shalam) apregoada pela shari’ah.

—————

Assine nosso Patreon ou Apoia.se e tenha acesso à nossa revista digital com as Previsões 2017!

  • Patricia Gonçalves

    O que irá acontecer? Teremos que esperar sermos decapitados, queimados vivos, levar tiros na cara, cortarem as nossas gargantas com o apoio do governo federal? Pois é isso o que vai acontecer. Vamos todos morrer (cristãos, não-cristãos e judeus) no Brasil. Não vai sobrar ninguém, aqui vai ser pior que o massacre armênio. Escrevam aí. Até o ano de 2025, milhões irão ser assassinados em solo brasileiro pelos jihadistas.

  • Estão todas linkadas, Rodrigo.

  • Gith Yads

    Besta de quem prevê a faca na própria garganta e não dá um jeito de se defender.
    Foda-se a lei, defenderei minha família a todo custo!

  • lima oliveira silva

    nenhum ser humano quer isto para sua vida só se for louco. o Deus Verdadeiro que conheço é totalmente diferente, claro tem suas regras e mandamentos mas nao desta forma. vc é livre de servir a Deus ou nao vc tem o livre arbitrio. mas em nome de Jesus esta repreendido esta turma de satanas…

  • Messi Sousa

    Não consigo compartilhar essa publicação. Deve ser coisa do Foicebook… Parabéns pela postagem Flávio.

  • Ronan de Freitas

    Com islam crescendo desse jeito e vc preocupado com maçonaria amigo?

  • Jailyson Júnior

    Eu quero que esse povo se foda com esses Islã na terra deles ,aqui quem manda são os brasileiros !!!!

  • Maurício Ferreira Dos Santos

    Está lá mesmo.

  • Camila

    Estou lendo Infidel, pode linkar nos livros,
    é exatamente assim!!

  • Rodrigo

    Essa é religião da paz !!

    • Luiz Claro Dos Santos Neto

      Passei 4 anos na faculdade de História, fiquei ouvindo toda hora os professores dizer essa frase, quando questionei sobre essa atrocidades, alguns disseram que são fake ou que não devíamos questionar a culturas deles.

  • Jonny Hawkye

    Não é difícil falsificar curtidas e likes. A empresas de T.I na China que vivem de fazer isso, bastar pesquisar na internet. Agora se for verdade essas pessoas não tem a mínima noção do que eles disseram pois é muito comum curtir no Facebook sem ler o que está escrito.

  • philip haag

    essas 2 milhões e 700 mil curtidas devem ser fakes/compradas…

    • Luiz Claro Dos Santos Neto

      Um número grandes desse chega a duvidar, pode ser alguns curiosos e etc, mas infelizmente aumentou o número de pessoas que cultua essa religião no Brasil, seja por imigrantes ou por convertidos…

      • José Henrique

        Claramente fake. Quase 3 milhões de curtidas e as postagens, quando muito, tem 300 likes. 0,01% de engajamento.

  • Johnny Queiroz

    Assustador.

Sem mais artigos