A violência no Rio é tão imoral e chocante que uma família foi assaltada enquanto distribuía comida a pessoas carentes. Como fica o discurso de defender o assalto de Marcia Tiburi?

Já viralizou a declaração da feminista radical Márcia Tiburi, que se auto-intitula “filósofa”, sobre ser favorável ao assalto (sic), posição na qual tampouco consegue ser original (Juarez Cirino dos Santos ou Túlio Vianna são proponentes do abolicionismo penal no Brasil há muito mais tempo).

PUBLICIDADE

Segundo a agitadora, o assalto seria justificável pois “tem uma lógica”: “eu não tenho uma coisa que eu preciso, eu fui contaminado pelo capitalismo…” (causando imediata e obrigatória derrisão do entrevistador).

Como sua complexíssima, excelsa e genial repetição de clichês almofadinhas que ela chama de “filosofia” lidariam com este assalto no Rio de Janeiro?

De acordo com o G1, uma família foi assaltada enquanto distribuía comida, as famosas “quentinhas”, para moradores de rua na região da Tijuca, no Rio de Janeiro:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Tiago Pessoa, de 33 anos, contou ao G1 que estava com a sogra, na noite de sexta-feira (2), quando quatro homens armados chegaram na rua Campos Sales, 81, na Tijuca, e anunciaram o assalto. Os criminosos levaram o carro e todos os pertences da família. O caso foi registrado na 18º DP (Praça da Bandeira).

“Temos um projeto social que busca alimentar os moradores de rua do Rio de Janeiro. Todas as sextas-feiras distribuímos 25 quentinhas, bananas e água sem gás para essas pessoas. Na última sexta-feira (2), eu e minha sogra fomos distribuir as quentinhas. Quando estávamos na janta de número 19, um carro parou em nossa frente com quatro elementos, todos armados, e levaram o meu carro e todos os nossos pertences.”

PUBLICIDADE

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Tiago conta que não sabe se vai continuar com o projeto. “Tenho medo de voltar a fazer caridade no mesmo local e horário (…) Eu penso em parar. No momento. o que eu mais penso é não continuar a fazer esse tipo de caridade. Estamos todos traumatizados.”

Não sabemos como a dificílima “filosofia” da “filósofa” lida com a “lógica” de um assalto como esses, mas sugerimos sempre que Márcia Tiburi deixe seu próprio endereço ao declarar seu ódio ao capitalismo para que outros odiadores roubem quem também vê “lógica” no assalto, deixando quem faz algo de útil pelos pobres de verdade em paz.

—————

Contribua em nosso Patreon ou Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Conheça o curso Introdução à Filosofia Política de Olavo de Carvalho, ministrado por Filipe Martins na plataforma do Instituto Borborema. Conheça também o curso Infowar: Linguagem e Política de Flavio Morgenstern.

Faça sua inscrição para a série Brasil: A Última Cruzada, do Brasil Paralelo, e ganhe um curso de História sem doutrinação ideológica por este link. Ou você pode aproveitar a promoção com as duas temporadas por apenas 12 x R$ 59,90.

Sem mais artigos