Segundo filha da vítima fatal, o apoio dado à Paraíso do Tuiuti "é inacreditável, é desumano!"

Em fevereiro de 2017, o carro abre-alas da Paraíso do Tuiuti atropelou vinte pessoas na Sapucaí. Por dois meses, a radialista Elizabeth Ferreira Jofre, de 55 anos, lutou pela própria vida. Mas Liza Carioca, como era conhecida a jornalista, veio a falecer em 29 de abril.

PUBLICIDADE

Nada disso impediu a escola de samba de participar da primeira divisão do carnaval do Rio de Janeiro em 2018. Pior: nem a morte de uma companheira de trabalho impediu a própria imprensa de enaltecer a Paraíso do Tuiuti, cobrindo como título o segundo lugar arrancado por um desfile que não só criticava o governo Temer, mas desrespeitava os milhões de brasileiros que foram às ruas pedir o impeachment de Dilma Rousseff.

No Facebook, Raphaella Anastácia Ferreira Pontes, filha da vítima fatal, fez um longo desabafo reproduzido abaixo na íntegra, mas com os devidos grifos:

É muito fácil quando não é sua mãe ou seu parente. É muita alegria a gente comemorar e vibrar, né? Eu achava que tragédia só acontecia com o vizinho, até que a dor bateu também na minha porta e eu enxerguei que acontece com todos, ninguém está livre de nada. A única coisa que podemos pedir é livramento a Deus.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Uma escola que jamais merecia estar no Grupo Especial esse ano. Tinha que ter sido rebaixada, sim! Que atropelou 20 pessoas ano passado e fez uma vítima fatal. Que deixou todas as vítimas em Hospital Municipal onde falta o básico, tipo gaze, dipirona… Tinham condições de colocar as vitimas com mais gravidade em Hospital particular para tentar com uma saúde melhor sobreviver, mais não fizeram… Não fizeram nada até hoje, não nos deram apoio, não nos indenizaram e as vítimas que sobreviveram estão sendo ajudadas por familiares e amigos. Simplesmente cagaram e andaram.

Tipo assim: Busquem seus direitos na Justiça! Um Foda-se bem grande!!! Aí colocam um Carnaval fazendo protesto do sujo falando do mal lavado porque nem eles fazem a parte deles, nem eles arcam com suas responsabilidades com a tragédia que cometeram na vida de muitos, com a minha mãe que morreu por falta de recurso num Souza Aguiar da vida por septicemia. Como eles querem cobrar e falar de política se eles não cumprem nem com a parte que cabe a eles. Hipocrisia, falsidade, falta de amor ao próximo e muita, muita falta de respeito. Nojo e tristeza me definem no dia de hoje!

PUBLICIDADE

Ah, mas eles mereceram, fizeram um lindo carnaval?! PQP, a piada do ano!! Que punição essa escola recebeu desde o que ocorreu no dia 26/02/17? O que foi feito? Nada vezes nada! Receberem milhões esse ano pra pôr um lindo e rico carnaval no maior espetáculo da terra enquanto todos que eles fizeram mal buscam uma forma de se reerguer na vida após um ano do ocorrido.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Merece? Mereceu? Nunca! Não são dignos de nenhum aplauso, nenhum! Se tirassem parte dos milhões recebidos e gastos no carnaval deles para ajudar e realmente se responsabilizar por tudo que causaram às famílias atingidas, seriam sim dignos de um segundo lugar para pelo menos tentar reparar um pouco, porque nada trará a saúde de nenhuma delas ou a vida da minha mãe de volta. É lamentável ler o meu Facebook hoje. Mas, como eu disse no início, não foi a família de ninguém, e nem a mãe de ninguém, foi a minha. O show tem que continuar, o resto ficou no passado e já foi esquecido. Bora seguir o Baile. ISSO É BRASIL!!! PARABÉNS, TUIUTI, VOCÊS SÃO OS MELHORES!

Dor, muita dor, indignação, segundo lugar. É inacreditável, é desumano!

Desabafo de uma filha que perdeu sua mãe no maior espetáculo da terra. Justiça pela jornalista Liza Carioca.

De certa forma, o caso lembra o de Santiago Andrade, cinegrafista morto por black blocs, grupo de extrema esquerda que aterrorizava as ruas do Brasil entre 2013 e 2014. Lá como cá, a morte um colega de profissão não serviu para arrefecer o apoio dado pela classe a ideias e iniciativas tão questionáveis. Fazendo necessário a filha da vítima vir a público repreender a farra em cima da violência dos mascarados.

Claro, há exceções, mas o jornalismo brasileiro não está mais aos cuidados de jornalistas, e sim de petistas. Nesta seita, o amor ao partido é maior que qualquer amor ao próximo.


Siga o autor deste texto no Twitter ou Facebook. Contribua em nosso Patreon ou Apoia.se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!

Consiga uma vaga de emprego ou melhore seu cargo fazendo seu currículo no CVpraVC!

Conheça o curso Introdução à Filosofia Política de Olavo de Carvalho, ministrado por Filipe Martins na plataforma do Instituto Borborema. Conheça também o curso Infowar: Linguagem e Política de Flavio Morgenstern.

Faça sua inscrição para a série Brasil: A Última Cruzada, do Brasil Paralelo, e ganhe um curso de História sem doutrinação ideológica por este link. Ou você pode aproveitar a promoção com as duas temporadas por apenas 12 x R$ 59,90.

Sem mais artigos